Europa

Lago di Como, na Itália

O Lago di Como é o mais lindo lago do mundo. Pelo menos é que está escrito em posters na estações de embarque dos traguetthi (barcos locais), que cortam o lago. Já, o pessoal que vive junto do Lago Maggiore, diz a mesma coisa de seu lago. Como fica? Pessoalmente acho que os ambos têm razão! Esses dois lagos são tudo de bom. Afinal, estão entre os destinos mais procurados do turismo europeu.

Lago di Como,: paisagens de extrema beleza

Paisagens únicas no Lago di Como

Assim, as paisagens às suas margens são românticas, com montanhas, cidadezinhas, elegantes vilas, lindos jardins, palácios e castelos. E, ainda mais, subindo das margens do lago, montanha acima há charmosas construções em terraço.
Dessa forma, sentar-se em uma cadeira na área externa de um traghetto e apreciar de longe aldeiazinhas nas margens ou nas encostas muito verdes, já é um programão.
O lago, de origem glaciar, ocupa uma área de 146 km2 e tem uma profundada de mais de 400 metros. É, portanto, um dos lagos mais profundos da Europa.

Lago di Como,

Visitar o Lago di Como, na Itália

Para ir

Para ir a Como é facílimo: há trens de Milão, estação Cadorna ou do Aeroporto de Malpensa. Desça em Como na estação Nord Lago. Há igualmente ônibus de Milão e do Aeroporto de Malpensa.
No Aeroporto de Malpensa há locadoras de veículos. Apesar de ser fácil ir do aeroporto ao Lago di Como de carro, saiba, antes de mais nada, que há locadoras também na cidade de Como.

Lugarejos tranquilos espalham-se pelas margens do Lago di Como

Para circular pelo Lago di Como

Apesar de ser um fã de automóvel, acho mais prático visitar o lago de barco.
Assim, se for tomar apenas o traghetto, é melhor não ficar em nenhum dos braços na parte sul do lago, mas na altura de Varenne, de onde você tem acesso fácil a todo canto, seja de automóvel, seja de barco.
Se optar pelo barco, saiba em primeiro lugar, que no Lago di Como há thaguetti que lhe permitirão alcançar facilmente qualquer localidade e visitar tudo o que você quiser. Em Como, Varenne, e outros cidades maiores, há mais opções de horários.

Lago di Como

Atenção com os horários de traghetti no Lago di Como

Uma dica importante – Sempre que for visitar de barco qualquer localidade do lago, informe-se sobre os horários dos traghetti para você prosseguir seu passeio para outros lugares. Lembre-se, igualmente que, dos pequenos povoados lacustres não há tanta opção de horários. Em alguns casos você terá que esperar mais de uma hora para pegar o próximo traghetto.

Traghetto no Lago de Como

Olhe o mapa

É fundamental, portanto, olhar o mapa e entender a geografia do lago. Somente dessa forma você poderá organizar sua visita à região.
O lago di Como é comprido e estreito, tem 46 km de comprimento com largura variável, mas que pode ter menos de 700 metros de largura em alguns trechos. Na parte sul o lago se divide em dois braços. Possui, portanto, a forma de um Y de ponta cabeça. À esquerda está a cidade de Como, à direita fica Lecco. Pouco acima do ponto de encontro desses braços fica Varenne.

Vista do traghetto: as margens no Lago di Como

Hotel no Lago di Como, na Itália

Mencionamos Varenne apenas como uma referência. É, porém, sempre recomendável reservar hotel, principalmente na alta temporada. É possível, dessa forma, se você estiver de carro, ao rodar pela beira do lago na baixa temporada, escolher hotel em qualquer cidadezinha menor. Não tivemos, portanto dificuldade em nenhuma das comune junto do lago, onde nos hospedamos.
Nós, que já havíamos alugado carro em Veneza para visitar o norte da Itália, achamos um hotel bastante confortável, com bom preço no povoado de Torno. De nossa varanda a vista do Lago de Como era qualquer coisa. Assim, do alto apreciávamos o fim do dia, a noite chegando, e as luzes se acendendo nas aldeiazinhas da margem em frente. Inesquecível!

Hospedar-se de frente para o Lago di Como, dá direitos a vistas muito especiais

Torno, no braço direito do lago di Como, mais fácil de carro

Torno fica ao norte de Como, no braço direito do Lago do Lago. Assim, se fôssemos depender exclusivamente do barco, ficaria meio contra-mão visitarmos o braço esquerdo do lago. Porém, de carro, cortávamos pelo meio e saíamos no braço esquerdo desse Y. Porém, se você vai visitar tudo de barco, procure ficar nas proximidades de Varenne ou mais ao norte.

Torno, no Lago di Como, na Itália

Quando é a época ideal para visitar o Lago di Como?

Acho que o auge do verão deve ser evitado. Há turistas demais, tudo é mais caro e o calor pode incomodar. No inverno, é o frio que incomoda. Aliás, o Lago di Como, situado junto aos Alpes, deveria ser ainda mais frio. É, entretanto, devido aos Alpes mesmo, que a região se vê protegida pelo frio intenso da Europa central varrida pelos ventos. E, ainda mais, se beneficia das correntes suaves do Mediterrâneo. Entretanto, não se engane. Junto do lago faz frio.

Lago di Como,: cidades nas colinas

Primavera e outono, tudo lindo

Por isso, o ideal é sempre, se possível, quando for visitar os lagos italianos, escolher a época certa do ano. Estamos falando da primavera, quando está tudo florido, e as temperaturas são amenas. Ou então, no outono. No outono as paisagens são igualmente lindas. Há menos flores e mais árvores em tons avermelhados, muito bonitos. Uma outra razão para viajar na primavera ou no outono, que tudo é mais barato, inclusive hotéis. É inteligente dar uma olhada na internet e procurar ofertas e promoções. Há, igualmente, menos turistas em todo o lago, portanto, menos filas nas bilheterias para comprar bilhete do tragheto ou para achar uma mesa em um restaurante.

Todas localidade do Lago di Como, na Itália possuem píer de embarque dos traghetti

O que visitar

Como

Durante a Idade Média, por volta do século XI, Como foi importante na política italiana e regional. Situada próxima, e sob influência de Milão, foi, entretanto cobiçada pelo Imperador Federico Barbarossa. Sua rica história explica, portanto, a existência de um grande patrimônio arquitetônico que inclui um dos mais belos duomos (catedrais) da Itália, em estilo gótico, erguido na metade do século XVIII. Igualmente, chama a atenção dos visitantes seu imponente palácio comunal, o Broletto. Outra igreja que merece uma visita é a de San Fedele, em estilo românico. Aproveite a ocasião e compare o estilo das duas, a simplicidade das igrejas românticas comparadas com as góticas, mais elaboradas.

Cidade de Como, lago di Como

Como possui igualmente muitos bons restaurantes, barzinhos e um comércio ativo com pequenas lojas de todos os tipos.
Por último, a cidade de Como por si mesma é super graciosa, conservando ruas de traçado medieval e construções suntuosas.

Vantagens e desvantagens de ficar na cidade de Como

Como é, igualmente, a cidade com melhor infra-estrutura turística do lago. Possui hotéis super luxuosos, caros, portanto. Há, porém, em Como pequenas pensões, hostels, B&B e outras opções de hospedagem.
De Como há comunicações fáceis, de barco ou de ônibus para todas as localidades do lago. O único problema é que se você quiser visitar o lago todo, Como, situada em uma de suas pontas, muito ao sul, não é o lugar mais estratégico para se hospedar.
De automóvel, porém, a coisa muda. O Lago di Como é rodeado por uma estrada que acompanha suas margens. Desse modo, se você estiver de carro, será igualmente fácil visitar o que quiser.

Lago di Como

Bellagio   

A charmosa Bellagio foi umas das cidades que mais gostamos, no Lago di Como. Quando o barco vai se aproximando de Bellagio já se pode, ainda de longe, ver o casario destacando-se no verde, formando terraços, colina acima.
Duas de suas villas agraciadas com belos jardins, merecem uma visita: a Villa Serbelloni e a Villa Melzi.
Bellagio é igualmente uma localização bastante estratégica para quem quer visitar o Lago di Como, já que fica na bifurcação desse Y de ponta cabeça. Em suma, de Bellagio é fácil ir para qualquer lugar.

Apesar de pequena, Bellagio tem uma boa infraestrutura turística. Na cidade funciona um escritório oficial de turismo.

Cidade de Como, no Lago di Como

Tremezzo, no Lago di Como

Com uma população de mais de 1.300 habitantes, Tremezzo já é um centro urbano de certa importância na região do Lago di Como. A cidade é famosa por abrigar a Villa Carlotta, um magnífico palácio do final do século XVII, rodeado por jardins tão fascinantes quanto o próprio palazzo. Os amantes da fotografia vão adorar, ainda mais que, de Villa Carlotta, em situação mais elevada, tem-se uma vista privilegiada do lago.

Lago di Como, rodeado pelos Alpes

Cernobbio, no Lago di Como

Cernobbio é conhecida por seu elegante hotel Villa d’Este, instalado em uma residência real, de frente para o lago.
Quem estiver motorizado pode fazer um tour por sua própria conta ao Monte Bisbino. Irá, assim, rodar por uma estradinha com vistas encantadoras, que conduz a belvederes a mais de 1.300 metros snm. Esse é, portanto, um passeio que você pode, tranqüilamente, fazer em uma manhã, ou uma tarde, de automóvel, por sua conta.

Ruela em Cernobio, região do Lago di Como

Dica final – Em quase todas localidade de certo importância turística no Lago di Como há escritórios escritórios oficiais de turismo. Ali, além de informações, você pode conseguir igualmente um mapa bem útil do Lago di Como

Assuntos Relacionados:

Posts Relacionados

De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – Os marajás

Sonhos de Viagem

Lago Maggiore, viagem para a Itália

Sonhos de Viagem

De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – Casamento à indiana

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x