Europa

Costa Amalfitana, na Itália | O que fazer, dicas e roteiros:

Sobre a costa Amalfitana

A Costa Amalfitana, na Itália, que começa ao sul de Nápoles, estende-se por aproximadamente cinquenta quilômetros, desde Vietri sur Mare, até a Península de Sorrento, onde fica a cidade de mesmo nome. A partir de Nápoles, ela pode ser percorrida de ônibus, de carro ou de barco.
Prepara-se para fortes emoções. De um lado paisagens deslumbrantes. De outro, junto da estrada, o abismo de centenas de metros, aguardando os descuidados…Cenário de filmes famosos

Na Costa Amalfitana, na Itália, foram rodados alguns clássicos de filmes em preto e branco, como La Dolce Vita. Super charmosa, é um dos destinos mais procurados em toda a Itália em razão de sua beleza natural, caracterizada por rochedos abruptos sobre o mar. E, não é por acaso que a Unesco declarou a região Patrimônio da Humanidade.

Costa Amalfitana, Sul da Itália

Percorrendo a Costa Amalfitana, uma das pérolas do turismo italiano

Vínhamos do extremo sul da Itália. Ou seja, entramos na Costa Amalfitana por Vietri Sul Mare, sempre acompanhando o oceano, à nossa esquerda. Assim, avançávamos pela tortuosa estradinha escavada no paredão rochoso de toda a Costa Amalfitana, com seu mar azulão de dar gosto. Em suma, uma paisagem simplesmente inesquecível!

Costa Amalfitana, sul da Itália

Tudo muito lindo, entretanto, igualmente perigoso. Eu, no volante, só conseguia, desfrutar da paisagem e fotografar quando achava um belvedere ou outro lugar seguro para estacionar. Igualmente, reduzia bastante a velocidade nas curvas, colava-me à direita e dava um leve toque na buzina. Alguns ônibus e caminhões passavam colados a nós.
Nosso caminho para alcançar a Costa Amalfitana, não era o mesmo da maioria dos turistas, por estarmos fazendo um roteiro circular pelo sul da Itália.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é COSTA-AMALFITANA-CARRO.jpg
A tortuosa estradinha da Costa Amalfitana

Como chegar à Costa Amalfitana vindo de Roma

Há voos de São Paulo para Milão, mas se o seu objetivo é o sul da Itália, esqueça. Em suma, á igualmente voos para Roma, muito mais práticos.
Funciona assim: o mais fácil é tomar trem ou ônibus de Roma até Nápoles, 260 km mais ao sul. Há igualmente ônibus diretos de Fiumicino para Nápoles, sem passar por Roma. Enfim, poucos brasileiros vão deixar de dar uma paradinha na Cidade Eterna… Ou seja, só depois, seguir para Nápoles, capital de uma região chamada Campania (pron: campânia). – www.suntransfers.com

Costa Amalfitana, Sul da Itália

Alugar carro

Se você pretende alugar um carro, saiba que há muitas locadoras de veículos em Nápoles. Considere, porém, que guiar no sul da Itália, é tarefa para motoristas cuidadosos… Pessoalmente adoro o jeitão alegre do povo de Nápoles, uma gente que parece de bem com a vida. Isso, entretanto, não me impede de ficar preocupado com a criatividade dos napolitanos ao volante.

De Nápoles para a Costa Amalfitana

Vindo de Nápoles, para alcançar a Costa Amalfitana, tendo o mar à sua direita, siga à na direção de Sorrento, pegando a A3, depois a S145, rumo ao sul – direção de Positano. Em Positano, que merece uma visita, siga pela SS163, direção Amalfi e Salerno.

Estacionamento na Costa Amalfitana, o paraíso dos gatos

Visitar a Costa Amalfitana de barco

A outra opção é o barco de Nápoles para Amalfi e outros lugares. Desta vez, porém, podendo apreciar a Costa Amalfitana com tranqulidade e igualmente de outro ângulo.
Ou seja, há barcos de Nápoles, para todas as cidades da Costa Amalfitana, como Sorrento, Amalfi, Positano etc. Essas embarcações podem não funcionar se as condições do mar, em um dia tempestuoso, não forem as melhores. Isso ocorre mais costumeiramente durante o inverno. Porém nós, no outono, já pegamos alguns dias de mar agitado, com ondas invadindo o estacionamento.

Dia de mar agitado na Costa Amalfitana, sul da Itália

Barco e carro duas experiências diferentes na Costa Amalfitana

Nós visitamos a Costa Amalfitana de carro, depois de barco. São experiências diferentes. O visual dos povoados que parecem pendurados nos rochedos que acompanha a Costa é ainda mais impressionante apreciado mais de longe, do oceano. Igualmente, o barco valeu muito a pena, porque eu já andava meio cansado de ficar com os olhos fixos naquela estrada estreita e cheia de curvas. Assim pude relaxar, abrir uma cerveja e desfrutar daquela paisagem única.
Em cada localidade junto do porto, você verá as placas com as bilheterias de compras de passagem para todos lugares na Costa Amalfitana.

Costa Amalfitana, sul da Itália

A melhor época para visitar a Costa Amalfitana

Nós viajamos pela Costa Amalfitana no mês de novembro. Não estava frio, apenas fresco, principalmente à noite. Alguns dias, porém, eram ventosos e éramos obrigados a vestir uma jaqueta de couro.
Eu já estivera antes na Costa Amalfitana, em pleno verão. Os dias eram ensolarados e quentes, às vezes, o calor incomodava. O excesso de turistas igualmente…
De modo geral primavera e outono têm temperaturas bem mais agradáveis.

Amalfi, nossa base

Olhando o mapa vimos que a partir de Amalfi, por exemplo, era possível visitar não apenas a Costa Amalfitana, porém, igualmente seus arredores. Assim, resolvemos fazer de Amalfi a nossa base. Essa antiga república marinara é, aliás, uma das cidadezinhas mais graciosas e interessantes da Costa Amalfitana. Ou seja, de visita obrigatória.

Pracinha em Amafi, na Costa Amalfitana, sul da Itália

Localização perfeita

Amalfi, fica mais ou menos no sul da Costa Amalfitana, localização perfeita para nós. Ainda mais, era uma cidadezinha tranquila, fácil para nos locomovermos a pé. Rodar carro por suas ruelas estreitas, nem pensar! Uma vez o fizemos. A ruazinha, suficientemente larga para nosso veículo, foi se estreitando cada vez mais, até que ficou impossível avançar. Tivemos que voltar de ré, tomando extremo cuidado para não arranhar o automóvel.
Por outro lado, fora do meio urbano, o carro era o meio de transporte perfeito para visitar tudo nas proximidades de Amalfi.

Centrinho de Amalfi, Costa Amalfitana, sul da Itália

Hotel em Amalfi, na Costa Amalfitana

Não tínhamos reservado nada. Estávamos, entretanto, de carro. Uma sucessão de hotéis espalhava-se ao longo de nosso caminho. Assim, quando demos uma parada, onde o acostamento era mais largo, vi que do outro lado da estrada existia um hotel.
Hesitei, tinha jeitão elegante, devia ser caro, ou seja, acima de nosso orçamento de viagem. Resolvi, entretanto, por curiosidade, perguntar o valor da diária, já notando que o hotel estava vazio. Afinal, só havia dois carros no estacionamento. Quando me aproximei da recepção dei uma rápida olhada de canto de olhos para a tabela de preço das habitações. Tudo acima de 200 euros.

Costa Amalfitana perto de Amalfi, sul da Itália

Um mega desconto inesperado

Quase dei meia volta. A recepcionista, porém, já me cumprimentava com um buongiorno sorridente. Retribuí o cumprimento e perguntei o preço. Informou-me, um pouco surpresa, porém, de ver gente como nós, simples turistas, falando com ela em italiano. A ragazza disse que o hotel tinha uma área em reforma e que, assim, estava quase vazio. Acrescentou que poderia me fazer oitenta euros se ficássemos mais de 3 dias. Mal acreditei. Não era um pequeno desconto. Era um mega desconto!
A tal reforma era em outra ala, longe de onde iríamos ficar. Em suma: os trabalhos não nos incomodaram em nada.
Ainda mais, tínhamos estacionamento gratuito na frente do hotel.

Mordomia a preço de banana

Nossa intenção era ficar pelo uma semana na Costa Amalfitana. Assim, pegamos um quarto magnífico com terraço voltado para o oceano… De lá curtíamos quase todos os dia um magnífico pôr-do-sol, quase sempre bebericando uma taça de algum vinho local que gostávamos de experimentar.

Vista do Mar Tirreno a partir de nosso terraço

Um lauto café da manhã, estilo bufett, estava incluído na diária. O clima também estava uma delícia, uns 22 graus, temperatura de avião.
Estávamos apenas a dez minutos de caminhada Amalfi, situada a somente um km mais ao sul, descendo a encosta.

Onde estacionar?

Sabíamos que o estacionamento na Costa Amalfitana era algo complicado e, assim, na nossa primeira visita a Amalfi fomos a pé até a cidade para sondar a situação. Ao chegar deparamos com os estacionamentos gratuitos quase lotados. Isso na baixa temporada. Fico imaginando a encrenca que deve ser conseguir uma vaga para estacionar na alta estação.

Amalfi, Costa Amalfitana, no sul da Itália: ache onde estacionar...

Planejando a visita pela Costa Amalfitana e proximidades

Uma das primeiras coisas que fizemos foi, portanto, estender sobre a cama um mapa do sul da Itália. Afinal, tivemos a precaução de comprar um no aeroporto de Fiumicino, logo ao desembarcar na Itália. Assim, planejamos roteiros. Sem pressa.
Durante dois ou três dias iríamos, portanto, simplesmente flanar pela Costa Amalfitana, visitando tudo o que estivesse em nosso caminho, como Maiori, Minori e Atrani. A idéia, porém, era nos dedicarmos a Amalfi, em primeiro lugar.

Maiori, na Costa Amalfitana, perto de Amalfi

Amalfi, nossa base na Costa Amalfitana

Amalfi pode, de fato, ser uma base muito prática para se visitar todo o litoral amalfitano. Resolvemos, ainda mais, incluir em nosso roteiro de viagem atrações no alto da colina, mas junto do oceano, como Ravello. Da mesma forma, incluímos em nosso roteiro lugares a uns 40 km costa, como Pompéia e Herculano, que valem a pena visitar a partir de Amalfi se você estiver de carro. Leiam sobre Pompéia e Herculano.

Costa Amalfitana, Sul da Itália

Atrações na Costa Amalfitana

Amalfi

A pérola do turismo da Costa Amalfitana é mesmo Amalfi, que estende seu nome à região. Amalfi, com pouco mais de 5.000 habitantes atualmente, tem um rico passado. Foi, já no final da Idade Média, uma  importante republica marinara independente, que disputava o domínio do comércio no Mediterrâneo com Gênova e Veneza.

Especiarias divinas

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é C-AMALFITANA-1500-80554-1024x768.jpg
Amalfi, na Costa Amalfitana, no sul da Itália, especiarias divinas

Chama a atenção em Amalfi as inúmeras lojinhas vendendo especiarias deliciosas e, em geral pouco conhecidas dos brasileiros, além de frutas secas e frescas e guloseimas tentadoras. Vendem igualmente azeites de oliva virgem em pequenas garrafas, cada um com um “perfume” especial, como laranja, tangerina, menta, por exemplo.


Vimos igualmente patés de todo tipo que tinham em comum o fato de serem deliciosos. Isso sem falar em geleias, doces, compotas. Amantes de gastronomia, tivemos que nos controlar para não sobrecarregar em demasia nossas mochilas.

Costa Amalfitana perto de Amalfi, sul da Itália

Duomo di Sant’Andrea

Amalfi tem algumas atrações que merecem uma visita. É o caso do Duomo di Sant’ Andrea. É simplesmente impossível você não deparar com ele ao visitar Amalfi: é grandioso. Sua construção, iniciada no século IX a.C, chama a atenção de arquitetos e pessoas ligadas em arquitetura. Afinal, reúne elementos de diferentes estilos, – bizantino, barroco e normando com influências árabes.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é COSTA-AMALFITANA-DUOMO.jpg
Duomo di Sant’ Andrea

Museo de la Carta

O Museo de la Carta, ou Museu do Papel, em Amalfi funciona em uma antiga fábrica de papel semi-artesanal do século XVI.
O interessante é conhecer o processo de fabricação de papel na Idade Média, um sistema semi-manual, com o uso de algumas máquinas movidas por energia hidráulica. Dessa forma, gigantescos martelos de madeira movido por rodas d´água esmagavam a matéria prima, como trapos, restos de algodão e cânhamo (fibras de maconha usadas também na fabricação de tecido).
A fábrica vende papel artesanal em sua loja.

Atrani, Minori, Maiori

Essas três cidadezinhas são uma espécie de continuação da Costa Amalfitana para quem pega estrada em direção a Salerno, mais ao sul. Ou seja, Atrani, por exemplo, fica praticamente grudada a Amalfi e nem sempre sabemos os limites entre as duas. Atrani pode ser visitada a pé a partir de Amalfi. Minori fica três quilômetros de Amalfi e Maiori um quilômetro mais para frente. É o tipo de passeio que, quem curte caminhar, encara facilmente.
Todos esses lugares são muito semelhantes, com suas construções brancas, ruelas e pracinhas.

Descendo a montanha rumo a Amalfi, vista panorâmica dos pequenos povoados das encostas

Ravello

A pouco quilômetros de Amalfi, pegando a esquerda, se o mar estiver à sua direita, você irá deparar com placas indicando Ravello. Antes de mais nada, saiba, que terá que enfrentar uma subida íngreme e cheia de curvas. Por sorte são menos de oito km de estrada.
Um problema, porém, é achar onde estacionar. Assim, o melhor é deixar seu carro um pouco antes da cidade, junto à estrada mesmo. Você pode, igualmente, tomar um ônibus em Amalfi, e chegar a Ravello sem dificuldade.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é ravello-dupla.jpg

A Cidade da Música

É em Ravello, na Vila Rufolo, que ocorrem todos os verões festivais de música clássica em um lindo jardim de frente para o Mar Tirreno. Assim, Ravello é conhecida como “Cidade da Música”.
Outra Villa linda em Ravello, é a Villa Cimbrone, com espetaculares jardins e sofisticada arquitetura.
Por ficar situada num dos pontos mais elevados da Costa Amalfitana, as vistas do litoral e das montanhas próximas, com minúsculas aldeias, são lindas.

Positano

Positano tem apenas uns quatro mil habitantes, mas é uma das principais cidades da Costa Amalfitana. Positono ficou famoso depois que serviu de cenário para algumas tomadas do velho clássico “La Dolce Vita“. Na realidade, é a preferida por muitos ricos e famosos desde a década de 1950. Por isso mesmo, é repleta de boutiques de luxo, de alta costuma, que reúne novos talentos. Da mesma forma, é conhecida por sua gastronomia sofistica e, frequentemente cara.

Positano, na Costa Amalfitana

Uma cidade na vertical

A cidade é curiosa, igualmente, por ter sido construída quase na vertical em terraços irregulares. Possui apenas uma longa rua que começa na rodovia elevada junto dos penhascos, desce até o centro e continua, desta vez subindo a encosta e retornando à rodovia.
Junto ao mar, na sua praia, ficam diversos restaurantes, lotados no verão, com todo mundo disputando mesas de frente para o oceano. Afinal, a baía com seu pequeno porto, onde desembarcam passageiros vindos de Nápoles, e de toda a Costa Amalfitana é uma graça.

Positano, na Costa Amalfitana

Sorrento

Sorrento, do outro lado da península do o mesmo nome, na ponta sul da Costa Amalfitana, do ponto vista geográfico não faz parte desse trecho do litoral amalfitano. Na prática, porém, ela tem o mesmo ambiente, a mesma arquitetura de outros localidades e paisagens, até certo ponto, semelhantes, salvo pelo fato de Sorrento ficar à beira do mar, mas sobre penhascos, um inegável charme.
Assim, frequentada desde a década de 1950 pelos ricos e famosos, tornou-se um centro de alta cultura, o que explica o grande número de boutiques sofisticadas.
Turismo: : [email protected]

Sorrento, na Costa Amalfitana

Sorrento, na Costa Amalfitana, na Itália, é um dos principais destinos turísticos da região, e que não podiaamos perder nesse roteiro pelo sul da Itália. Afinal, a cidade tornou-se conhecida desde os tempos do Grand Tour, a partir do século XVI. Ou seja, um tour pela Itália realizado por personagens como Goethe, Nietzsche, Byron, Keats, Wagner e Ibsen .

Veja outras matérias sobre a Itália:

Assuntos Relacionados:

Posts Relacionados

O que Fazer em Pompéia na Itália | Guia Completo

Sonhos de Viagem

Hotéis em Roma : onde se hospedar

Sonhos de Viagem

Melhores Aplicativos de Viagem

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x