Europa

Hotéis em Paris, onde se hospedar?

m

O ideal é ter pelo menos uma noite de hotel assegurada. Mesmo porque, conforme a época, hospedar-se em Paris pode não ser fácil.
Vamos ter, igualmente, que encarar a realidade: Paris é uma cidade relativamente cara. É difícil, portanto, encontrar quarto com banheiro em hotel bem situado, mesmo simples, por menos de uns 80 euros.

Não reservar hotel em Paris é arriscado

Conseguir hospedagem em Paris nem sempre é fácil, principalmente na alta estação. Porém, mesmo durante a baixa temporada, pode acontecer de estarem ocorrendo simultaneamente eventos e feiras em Paris. Dessa forma, os hotéis ficam lotados. Isso aconteceu comigo uma vez, no começo de outubro, quando em geral se consegue hotel em Paris facilmente. Desta vez, entretanto, eu estava em Estocolmo em viagem de turismo e queria passar um tempo em Paris antes de pegar meu avião para o Brasil.

C’est complet, monsieur

Assim, dei 20 telefonemas para os hotéis em Paris mencionados no guia “GTB Paris” de nossa editora. Só escutei: C’est complet, monsieur“.
Fomos, portanto, obrigados a desistir de Paris. Issso nunca acontecera antes! Em suma, aluguei um carro no aeroporto Charles De Gaulle e fui para Reims na região de Champagne, vizinha a Paris, próxima do aeroporto.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? no Marais. O engraçado é o nome da rua: “Des mauvais garçons”

Hotéis em Paris: prefira os mais centrais possíveis, e com transporte fácil

O que significa “o mais centrais possíveis”? Significa que não devem ser muito afastados da Île de la Cité, tanto na Rive Droite (margem direita do Sena) ou na Rive Gauche (margem esquerda do Sena). Assim, até um quilômetro da ilha, onde surgiu Paris, antes da ocupação romana, a antiga Cité, está ótimo. Dessa maneira, mais da metade das atrações pode ser visitada a pé. Dê uma olhada nesta matéria sobre: As principais: atrações em Paris – Guia Completo

Hotéis em Paris, onde se hospedar? proximidades da estação metrô-RER B, no Bd.Saint-Michel, no Quartier Latin, de frente para o Sena

Hotéis em Paris: nossos bairros favoritos

Antes de mais nada, nossa intenção aqui não é indicar hotéis. Hoje é mais fácil entrar em um site de turismo ou de reserva, estilo Booking.com, por exemplo. Pode-se, assim, em um site de turismo desses, obter informações completas e ver álbuns com fotos de cada estabelecimento. Algo impossível por aqui.

Hotéis em Paris, onde se hospedar?: hotelzinho econômico no Quartier Latin

Portanto, nos concentramos mais em traçar um perfil de nossos bairros preferidos para escolher um hotel. Dessa forma, selecionamos sempre nosso hotel em Paris nos bairros com os quais mais nos identificamos. Afinal, nenhum site de reserva vai lhe dizer qual bairro de Paris combina com você! É aí que podemos ajuda-lo.
Três bairros merecem destaques especiais na Rive Gauche: Quartier Latin, Saint-Germain e Invalides.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? região do Hotel de Ville, bastante prática

Hotéis em Paris nos bairros na margem esquerda do Sena

Já nos hospedamos, igualmente, na margem direita do Sena. É, porém, quase sempre na margem esquerda que acabamos por nos hospedar. Conhecemos, por exemplo, no Quartier Latin um hotelzinho de duas estrelas, super decente. Está situado na esquina da Gay Lussac com a Saint-Jacques, a cem metros da estação de Metrô-RER.B É nessa estação (Luxembourg) que param os trens para os dois aeroportos da cidade.
Reconheço, porém, que tenho uma antiga ligação sentimental com a Rive Gauche. Isso desde meus tempos de estudante em Paris. A região, entretanto, é muito agradável também para quem viaja a turismo. Ainda se pode encontrar no Quartier Latin um ou outro hotel econômico bem situado.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Hotel Gay Lussac, no Quartier Latin:

Hotéis em Paris: no Quartier Latin

O Quartier Latin, conhecido como bairro dos estudantes, é uma boa região da cidade para você procurar seu hotel em Paris. Além de bem situado, o Quartier Latin é igualmente animado.
O bairro é cortado por dois grandes boulevares, o Bd. Saint-Germain e o Bd. Saint-Michel (“Boulemich” só para os íntimos…).
Bem em frente ao Bd. Saint-Michel fica a ponte que atravessa um braço do Sena e conduz à Ilha de la Cité, à direita de quem desce o Bd. Saint-Michel. Ali existe um meandro de pequenas ruas muito simpáticas com muitas opções de comidas de rua, lanchonetes e restaurantes econômicos. Dê uma olhada nesta matéria sobre: Comida em Paris

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Rue de Rivoli, prática e animada, um bom lugar para você escolher seu hotel em Paris:

Place Saint-Michel, palco de combates entre a Resistência Francesa e o exército alemão

Do outro lado do boulevard fica a Place Saint-Michel. A famosa praça foi um dos locais de confronto entre a Resistência Francesa e as força de ocupação alemã. Inúmeros estudantes enfrentaram, armados de revólver, os militares alemães com metralhadores. Reparem nas placas na paredes que lembram os que morreram para libertar Paris.

Hotéis em Paris, no Quartier Latin: mais fácil para visitar um bom número de atrações

No Quartier Latin fica, igualmente, a Place de la Sorbonne, lotada de barzinhos, freqüentados por estudantes e professores da badalada universidade, um dos templos da cultura francesa.
Temos finalmente, o Jardin de Luxembourg, em frente à estação de metrô-RER de mesmo nome. Antes de mais nada, convém lembrar que o lindo Jardim de Luxembourg fica entre Quartier Latin e Saint-Germain.
Em suma, um ótimo lugar para se visitar, para descansar, ler, ver um verde, e até comer um sanduíche. O Jardin de Luxembourg é particularmente bonito na primavera, quando fica todo florido e, no outono, quando as árvores assumem tons avermelhados. Dê uma olhada nesta matéria sobre: Os melhores Parques e Jardins de Paris – Guia Completo

Hotéis em Paris, onde se hospedar?: Que tal ao lado do Jardin de Luxembourg?

Hotéis em Paris: a região da Rue Mouffetard (Moufy, para os íntimos!)

Outra rua, mais distante, entretanto, do Sena, mas bastante charmosa, é a rua Mouffetard, junto da Place de la Constrescarpe. A Contrescarpe foi ponto de encontro, no passado, de escritores como Henry Miller, Anais Nain, e outros. Falando em escritores, vale a pena lembrar que perto da Place Saint-Michel, no Quartier Latin, há um bom número de livrarias e sebos com ótimos títulos. É onde nos abastecemos quando vamos a Paris!

Hotéis em Paris, onde se hospedar? A livraria Gibert Jeune, no Quartier Latin

Hotéis em Paris: hospedar-se próximo a algumas das cerejas do bolo do Quartier Latin

As atrações situadas no Quartier Latin são, igualmente, cerejas do bolo do turismo parisiense. Muita coisa para se ver e conhecer, e tudo pertinho!
É, assim, o caso do Museu da Idade Média, bem na esquina do Bd. Saint-Germain com Saint-Michel, um dos mais interessantes museus parisienses.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? próxima do cruzamento dos boulevares Saint-Michel e Saint-Germain, uma boa opção

Além de ser super interessante, ainda mais para aqueles que têm curiosidade sobre esse período da história ocidental, oferece frequentemente concertos de música medieval.
Um museu, igualmente, de certo interesse, é o Museu do Mundo Árabe, mais afastado um pouco, mas que dá, entretanto, para encarar a pé a partir de Saint-Michel, caminhando-se uns quinze minutos.

Hotéis em Paris, onde se hospedar?: que tal próximo ao Pantheón?

Outra grande atração do Quartier Latin é o Pantheon, túmulo de grandes personagens da história francesa. O gigantesco monumento é aberto à visitação.
Enfim, o Quartier Latin tem, igualmente, alguns dos melhores restaurantes de Paris e barzinhos bastante animados.

Hotéis em Paris: Saint Germain

Saint-Germain, ao lado, fica também junto ao Sena, a esquerda do bd. Saint-Michel, se você estiver indo em direção à Île de la Cité. Bem localizado, portanto.
Outro bairro interessante para se procurar hotel em Paris.
Saint-Germain ficou famoso, quando seus bares, como o Deux Magots, tornaram-se ponto de encontro de Sartre, Simone de Beauvoir e os existencialistas na década de 1950. Posteriormente foi point de cantores como Jacques Brel, Léo Ferré, Charles Aznavour e Georges Moustaki.
Saint-Germain tem, entretanto, um perfil um pouco mais chique do que seu vizinho, o Quartier Latin. Assim, o bairro abriga inúmeras butiques de moda e de grifes famosas.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Saint_Germain, uma ótima região para se hospedar

Hotéis em Paris: Saint-Germain, um bairro agradável para se flanar

O mais gostoso, porém, em Saint-Germain, é poder perambular pelo bairro que reúne algumas das ruas mais charmosas de Paris, como a Fürstenberg. Já a Rue de Seine, a Rue de l’Ancienne Comédie e a Rue Bonaparte são conhecidas por seus antiquários.
Na histórica “passage” du Commerce Saint-André, fica o Procope, o primeiro café de Paris. O Procope era assim, ponto de encontro de filósofos e revolucionários, como os radicais Danton e Marat, futuros líderes da Revolução Francesa.

Hotéis em Paris: os Invalides

Antes de mais nada, saiba a origem do nome les invalides. O bairro tem esse nome porque ali foi construído em 1670 o Hotel des Invalides,  destinado a abrigar inválidos de guerra. Nos invalides, ocupado por edifícios aristocráticos, funcionam vários ministérios do governo francês, bem como representações diplomáticas de vários países.

Hotéis em Paris, onde se hospedar?: os Invalides

Os Invalides é, igualmente, uma boa opção para aqueles que procuram hotel em Paris. O bairro, porém, é grande e, algumas de suas ruas, são, assim, menos práticas para se hospedar, sobretudo as mais afastadas do Sena. Resolvemos porém, mencioná-lo devido à importância de seus museus e, também, por ser bem servido por transportes públicos, se você não gosta de caminhar, ou se estiver chovendo.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Musée d’Orsay, nos Invalides

Hotéis em Paris: os museus que você poderá facilmente visitar se for se hospedar nos Invalides

Três de seus museus merecem especial destaque. Em primeiro lugar, o Musée d’ Orsay, famoso por sua coleção de obras impressionistas. Imperdível!
Situam-se igualmente nos Invalides o Musée de l’ Armée, onde, no Duomo da Igreja de Saint-Louis, parte do conjunto dos Invalides, está o túmulo de Napoleão. Finalmente, temos o Musée Rodin, com obras do artista, em seus salões e também nos seus jardins. Se seu hotel em Paris for nos Invalides você poderá visitar a pé esses museus de primeira linha.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Museu Rodin, nos Invalides

Hotéis em Paris na margem direita do Sena

Na margem direita do Sena, existem alguns bairros bem cômodos para se hospedar, bem servidos por linhas de metrô, com diversos museus e atrações importantes. À noite, bairros como Marais e Les Halles são bastante animados, com barzinhos lotados e muito agito.

Hotéis em Paris: que tal na região dos Halles e Chatêlet?

Esses dois bairros estão de tal moda fundidos, que os parisienses muitas vezes se referem à região como Les Halles-Chatêlet. Enfim, tem por centro a praça do Chatêlet e é junto do Sena. Les Halles fica um pouco mais longe do rio.
Convém mencionar, em primeiro lugar, que na Place du Chatêlet existe uma gigantesca estação de metrô, a maior da capital francesa, com linhas para os aeroportos e para a cidade toda. Super prático, portanto.

Hotéis em Paris, onde se hospedar?: Les Halles, região movimentada. Bom para quem gosta de agito

Ao lado está o Halles, onde até a década de 1970 funcionava o maior mercado de alimentos da cidade, depois transferido para a periferia.
Uma reforma modernista construiu bem no Halles, uma área comercial quase inteiramente subterrânea. O Fórum des Halles é ocupado pela FNAC e, também, por grande número de lojas de todo tipo. Um lugar barato para se fazer comprinhas básicas.

Hotéis em Paris: Les Halles-Chatêlet, museus, um centro cultural arrojado, e uma das mais belas igrejas de Paris

De Chatêlet há, igualmente, trens para os aeroportos de Orly ao sul, e Charles De Gaulle, ao norte. De Chatêlet é, da mesma forma, fácil de se ir a pé, para a Île Saint-Louis, Quartier-Latin e Saint Germain, na Rive Gauche. Assim também, é fácil do Chatêlet alcançar o Marais e Palais Royal-Louvre. Calcule uma caminhada de dez a quinze minutos entre Chatêlet les Halles e bairros vizinhos.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? igreja de Saint-Eustache e fontaine Stravinski, no Halles

A principal atração do bairro, porém, é o Centre Georges Pompidou, ou Centre Beaubourg, onde funciona o Museu de Arte Moderna de Paris. E, bem ao lado fica a arrojada Fontaine Stravinski, bastante curiosa. Igualmente, não deixe de conhecer a linda igreja de Saint-Eustache, famosa por seus vitrais. Se o seu hotel em Paris ficar nos Halles você poderá visitar a pé suas principais atrações.

Hotéis em Paris em Chatêlet-Les Halles: acesso fácil à Île de la Cité

Caminhando pelo Chatêlet ,você pode apreciar, da beira do Senna, o Pont Neuf, e a medieval Conciergerie, na Île de la Cité. Da mesma forma, atravessando a Île de la Cité, você chega ao Quartier Latin.
Também, junto do Sena, você verá a linda construção em estilo néo-classico da prefeitura de Paris, ou “Hotel de Ville”, já no bairro do Marais.

Hotéis em Paris: o Marais, um bairro em festa permanente

A antes de mais nada, saiba que o Marais é um bairro agitado, principalmente à noite. Para nós tudo em, porém, alguns não curtem.
O Marais é, assim, um de nossos bairros favoritos, quando pensamos em reservar hotel em Paris na Rive Droite. Fica exatamente ao lado de Châtelet-Les Halles. Dessa forma, conforme o lugar do Marais em que você se hospedar, poderá tomar seu metrô nessa mega-estação, com linhas para as atrações em Paris e bairros da cidade.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Marais, um bairro antigo muito animado

Hotéis em Paris: Marais, um bairro agradável para se flanar

O Marais, é, também, super charmoso com suas ruelas que ainda conservam o traçado medieval. É, portanto, bem agradável passear por elas e, afinal, desembocar na aristocrática Place des Vosges. Nessa praça elegante você irá deparar com um monte de gente espalhada por um vasto gramado nos dias quentes. Assim, indolentes, ficam conversando, namorando, às vezes tocando um violão ou comendo um lanche.
Dessa forma, se o seu hotel em Paris ficar no Marais, se caminhar pelo bairro, irá deparar com belos palacetes aristocráticos. São os hotêls particuliers construídos pela nobreza. Alguns abrigam museus e, portanto podem ser visitados.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Place de Vosges no Marais: a região é uma ótima pedida

Hotéis em Paris: o Marais tem a ver com você?

Dois museus no Marais merecem um destaque. Um deles é o Musée Carnavalet, sobre a História de Paris. O outro é o Musée Picasso.
O Marais é um bairro tradicionalmente habitado pela comunidade judaica. Nas últimas décadas, entretanto, é uma das regiões de Paris favoritas do público GLS. Portanto, não se espante em ver casais do mesmo sexo passeando de mãos dadas por lá, ou trocando carinhosos abraços. Em suma, se você é muito conservador, o Marais não é o bairro certo para você se hospedar em Paris.

Hotéis em Paris: Louvre-Palais Royale

Ao lado de Chatêlet-les-Halles fica Louvre-Palais Royale, bairro cortado pela Rue de Rivoli, paralela au Sena. O bairro é prático, sobretudo, para quem deseja fazer várias visitas ao Louvre e outros museus, como o Musée de la Publicité, Musée de la Mode e du Textile e o Musée des Arts Décoratifs.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? região de Louvre-Palais Royal, ótima paa se hospedar

E, afinal, quem é vidrado em museu pode, atravessando o Sena, dar uma chegada ao Musée d’Orsay, do outro lado do rio.
Vale, a pena, igualmente, visitar o Palais Royal e seu jardim. Em toda essa região junto do Palais Royal, há ruazinhas simpáticas e um animado comércio. Por ali há lojas direcionadas a colecionadores de selos, moedas e brinquedos antigos. Na rua de Rivoli, em frente ao Louvre há muitas boutiques e perfumarias.

Hotéis em Paris: lado prático de Louvre-Chatêlet

Perto fica a Avenue de l`Opéra. Na outra ponta da avenida localiza-se o famoso teatro l’ Opéra e o badalado Café de la Paix. De Opéra, entrando à esquerda, alcançamos, andando, a Place de La Concorde e a elegante região de Madeleine. Na volta passamos de novo em frente ao Teatro de Opéra e embicamos pelos boulevares, outra região animada, mas de perfil menos chic.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? a região de l’Ópéra

Enfim, do Louvre Chatêlet dá para alcançar a pé Saint-Germain, o Quartier Latin e e Invalides do outro lado do Sena, assim como Chatêlet-les-Halles e, caminhando um pouquinho mais, o Marais. Também é perfeitamente possível, atravessando o Jardin de Tuilleries, chegar até a Avenue des Champs-Elysées, caminhada de uns vinte minutos.

Hotéis em Paris: por que não na própria Île de la Cité?

A resposta é: porque existe apenas um hotel, muito simpático, aliás, e super procurado, na escondida Place Dauphine. A única opção, pelo que sabemos. Na vizinha Île Saint-Louis há alguns hotéis. São caros, entretanto. Afinal, a Île Saint-Louis é o endereço chique, favorito de artistas famosos.

Hotéis em Paris, onde se hospedar? Place Dauphine, na Île de la Cité: só um hotelzinho...

Hotéis em Paris: apenas nesses bairros?

Claro que não. Há outros bairros muito bons, mas menos práticos. Em suma, você dependerá de transportes públicos. É o caso de Opéra, Madeleine, Concorde, Grands Boulevards e Bastille, na Rive Droite. Da mesma forma, Montparnasse, Place d’Italie, (no 13ème Arrondissement ) e Cité Universitaire, na Rive Gauche.

Hotéis em Paris, onde se hospedar?Trocadéro em frente a Tour Eiffel, bairro bom, mas ligeiramente contra-mão

Hotéis em Paris: os bairros longe do centro valem a pena?

É verdade que, em bairros de periferia afastados de Paris, há hotéis mais em conta. Nem sempre, porém, essa opção vale a pena. Afinal, talvez você gaste mais com transporte, fora o tempo perdido dentro de metrô e ônibus. Ainda mais, apesar de Paris ser uma cidade de baixa criminalidade, as áreas centrais são sempre mais seguras do que a periferia.

Outras opções de hospedagem em Paris

Além de hotéis, você encontra outras opções de hospedagem em Paris. Pode, por exemplo, alugar um apartamento mobiliado, ideal se você estiver viajando num pequeno grupo – dois casais, por exemplo. Outra possibildiade é pegar um Airbnb, alugar um quarto em um apartamento de uma família parisienses ou, todo o imóvel. Normalmente você tem acesso à cozinha.

As opções econômicas

Há opções mais em conta para a moçada, em hostels ou albergues da juventude (Youth Hostel). Porém, quase sempre em dormitórios coletivos. Em resumo, pode não ser, portanto, uma boa opção para pombinhos enamorados. Existem, entretanto, hostels particulares com dormitórios mistos. Frequentemente nesses estabelecimentos, há também quartos com banheiro privativo para casais.
Normalmente os hostels têm cozinha comum onde cada um tem seu espaço.
Quem vai a Paris para intecâmbio geralmente tem um quarto em residência estudantil, que pode ser incluído no pacote.

Veja nosso vídeo sobre Paris

Acompanhe nossa Viagem a Paris

Assuntos Relacionados:

Posts Relacionados

015 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – As civilizações do Vale do Indo

Sonhos de Viagem

043 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – A descida do rio Narayani

Sonhos de Viagem

011 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – Band-I-Amir

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x