Gastronomia

Queijo Francês por região

Em primeiro lugar é preciso entender a importância que os europeus, principalmente os mediterrâneos. Os francêses em particular, produzem queijos sublimes.. Desse modo, os franceses não apenas gostam, mas também entendem de queijos. Sempre têm uma ideia de como são produzidos em cada região do país. Queijos para eles, portanto, é assunto sério!

Queijos franceses, tudo de bom!

Centenas de tipos de Queijo Francês, mon Dieu!

Eu, por outro lado, tenho dificuldade em entender como de um só produto, o leite, saem tantos tipos de queijos, os mais variados. Desse modo, uns são frescos, outros mais curados, alguns têm cheiro de chulé e bichinhos… Há igualmente queijos duros até de se cortar com faca. Outros, porém, são macios, cremosos. Há queijos brancos, amarelos, rosados, mofados…. Assim, a casca de uns é azulada, a de outro branca, ou negra. Outros queijos, os amarelos, têm buracos.

Tipo de leite utilizado na fabricação dos queijos franceses

Saiba, primeiramente, que na fabricação dos queijos são empregados três tipos de leite: de vaca (vache), cabra (chèvre) e ovelha (brebis). Cada tipo de leite tem suas características, teor de gordura e um sabor particular, mesmo que a diferença seja sutil. Da mesma forma, o leite pode ser utilizado, cru, ou pasteurizado. Há, enfim, alguns queijos produzidos com leite de cabra e de vaca misturados.

De Gaulle, queijo francês e a governabilidade

Não tenho certeza se é mesmo verdade, que o General Charles de Gaulle comentou uma vez que é difícil governar um país com mais de trezentos tipos de queijos. Hoje existe o dobro de variedades de queijos! Enfim, atualmente, o número de queijos diferentes na França passa de 500. Pauvre Macron!
Não sei se o general de Gaulle tinha razão. Afinal, no Brasil temos bem poucos tipos de queijos e, entretanto, ninguém consegue governar direito este país…

Alguns dos melhores queijos franceses você encontra nas fromageries de Paris

Queijo Francês no final da refeição, costume do país

O francês costuma incluir queijo no final de sua refeição, no lugar de um doce. Esse, porém, é um costume que muitos brasileiros não conseguiram se habituar. Afinal, no Brasil, queijo no final da rejeição, só acompanhado de goiabada… Enfim, se você quer tentar, em primeiro lugar coma pouco no almoço e guarde apetite para encarar a tábua de queijos que trarão após o prato principal.

As fromageries: lojas especializadas que vendem queijo francês

Fromagerie parisiense

Você, porém, não é obrigado a ir a um restaurante para comer queijo. Aliás, nem todos têm as melhores opções. Assim, o ideal é localizar uma fromagerie perto de seu hotel. A variedade de queijos é atordoante. Há, assim, pequenos queijos de cabra e de ovelha mais propícios a degustação. Existem igualmente muitos queijos maiores, e você pode comprar em pedaço, por peso. Logo, o mais interessante ao visitar uma fromagerie é poder encontrar queijos raros de produção local no interior da França. Nos mercados você só encontra os industrializados. Enfim, não deixam de ser saborosos.

Vai a uma fromagerie? Controle-se, queijos francêses são irresistíveis!

Finalmente, não se deixe encantar na queijaria. Portanto, evite comprar queijo em excesso. Assim, compre apenas queijos suficientes para comer no mesmo dia, ainda mais se você não tem em frigobar no seu quarto. No dia seguinte você compra mais na queijaria. Sei, porém, que não é fácil controlar a paixão consumista em uma fromagerie parisiense. Assim, nós, do “Sonhos de Viagem”, quando estamos em Paris nos policiamos nessas queijarias. Dá vontade de comprar de tudo. Queijo também é turismo!

Fromagerie de Paris os melhores queijos franceses

Uma dica para conservar seu queijo francês no quarto de seu hotel

Se você não tiver frigobar no seu quarto, saiba que os hotéis em Paris costumam ter uma pequena plataforma e uma pequena grade do lado de fora da janela. Em muitos lugares da Europa há hotéis assim. Quase todo o ano faz um tanto frio, ainda mais à noite. Colocamos, portanto, meus queijos ali. Ficam invisíveis da rua e “refrigerados”!

Escolha o pão certo para acompanhar o queijo francês

Finalmente, muito importante é escolher o pão certo. Logo, camembert com pão de forma não dá! A baguette tradicional francesa vai bem com qualquer tipo de queijo e é, na França, a preferência da maioria das pessoas.
Na França existem, entretanto, outros tipos de pães, que podem ir muito bem com queijo. É o caso da baguete rustique, a baguete campagne e outros.

A baguette francesa

Baguette velha não serve para acompanhar o queijo francês

Ah, sim, antes de mais nada, anote: a baguette principalmente, é o tipo de pão que algumas horas depois que sai do forno vai, aos poucos, ficando mais dura. Dessa forma, se pensa a noite em comer queijo em seu quarto de hotel, compre a baguete produzida no final do dia. Ou seja aquela que você comprou para o café da manhã já não está mais tão boa!

O queijo francês pede um vinho

É fato que a maioria dos queijos combina melhor com vinhos tintos. Há, entretanto, queijos que vão super bem com brancos. Afinal, todo queijo tem o vinho que é a sua “cara metade”, o que vai melhor. Da mesma forma, queijo de sabor forte, como o roquefort, por exemplo, pede um vinho mais encorpado. Um queijos de saber suave combina com um vinho novo. Finalmente, há vinhos brancos com uva de longa maturação, naturalmente adocicados, que podem também combinar com queijos fortes.
Na fromagerie poderão lhe sugerir vinhos que combinam com queijos que você está comprando.

Queijo, pão e vinho, que banquete!

Dicas sobre a degustação do queijo francês

Aliás, em primeiro lugar, se pedir uma tábua de queijos em um restaurante, o mestre, ele mesmo, lhe dará dicas sobre a desgustação de seus fromages. Porém, se você comprou para comer no quarto, comece com os de sabor suave. Queijos de sabor forte devem, portanto, ficar para o fim. Se você comer um Blue d’ Auvergne, por exemplo, nem sentirá o gosto de um gruyére!

Queijos franceses

Queijo francês, transporte complicado!

Antes de tudo, considere que, se você estiver viajando pela França poderá ir experimentando queijos que encontra pelo caminho, em todo lugar em que parar. Não faça, portanto, estoque, se não tem como conserva-los, já que queijos têm que ser mantidos sob refrigeração.
Para trazer consigo queijos franceses quando de seu retorno ao Brasil, se não for em embalagem industrial, você precisa embalar tudo com muito cuidado, dentro de plásticos. Chegando ao Brasil, coloque-os imediatamente na geladeira.
Antes de mais nada, tenha em mente que você não pode comprar queijos de cheiro muito forte e colocá-los na bagagem de mão. Os comissários de bordo vão trancá-lo em um dos banheiros durante toda a viagem! E ainda mais, a alfândega brasileira poderá apreende-los. Ou você acha que fiscal de alfândega não curte um bom queijo?

Queijos franceses em uma queijaria de Paris

Queijo francês – Quais são mais conhecidos?

São tantos os tipos de queijos franceses, que fomos obrigado a citar apenas os mais manjados. Mencionar todos exigiria que escrevêssemos um livro! Assim também, resolvemos mencioná-los por região de produção. Os apreciadores de queijos que viajarem pela França poderão, portanto, saber o tipo de queijo que encontra nos lugares por onde estarão viajando.

Queijos franceses: todos os tipos, sabores, cores e aromas possíveis

Queijo francês, regiões de produção

ALSÁCIA

Munster – Leite de vaca. Gosto é levemente adocicado. Produzido igualmente na Lorena, região vizinha.

AUVERGNE

Bleus – Leite de vaca, gosto forte, tons meio azulados (por isso seu nome “bleus”) resultado da ação de fungos. Antes de mais nada, saiba que bleus e roquefort são queijos diferentes. Entre os bleus está o valorizado Bleu de Costaros, conhecido pelos pequenos vermes, apreciados por alguns.

Cantal – Leite de vaca. Os camembert são queijos franceses de muita personalidade, de sabor inconfundível. É igualmente produzido na região de Midi-Pyrénées, na localidade de Meaux.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é queijo-cantal.jpg
Cantal

Saint-Nectaire – Leite de vaca. Existem, entretanto, muitas variedadse desse tipo de queijo. Fabricado com leite cru. Seu sabor e aromas são marcantes, sua consistência é ligeiramente cremosa. É produzido igualmente na região de Rhône-Alpes.

CÓRSEGA

Queijos corsos – Leite de cabra e de ovelha. São famosos por seu gosto e cheiro um tanto forte. O brocciu, entretanto, um dos mais conhecidos tem gosto suave e é cremoso. Ou seja, uma excessão entre os queijos corsos.

JURA

Comte – Leite de vaca. Esses queijos franceses das montanhas da região do Jura é bem conhecido. Tem um gosto sutilmente adocicado.

Comte

MIDI-PYRÉNÉES

Cabécous – Leite de cabra. Esses pequeninos e deliciosos queijos são originários da região de Rocamadour. São igualmente produzidos na Aquitania.

Roquefort – Leite de ovelha. Gosto e sabor forte. Antes de mais nada, um dos queijos franceses mais famosos. Seu tom meio esverdeado de mofo é o resultado do amadurecimento nas cavernas de Mont Combalou na cidadezinha de Roquefort. É um exemplo de queijo que acompanha um vinho encorpado.

Queijo Roquefort

NORMANDIA

Camembert – Leite de vaca. Pensamos em queijos franceses, pensamos em camembert! Esse queijo é quase um símbolo da França, assim também como a Marselhesa… Mesmo no Brasil são muito conhecidos. Temos aliás, imitações razoáveis desse queijo em mercados brasileiros.

REGIÃO PARISIENSE

Boursin – Leite de vaca. Queijo industrial de Susrenes, fabricado em larga escala, mas que consegue entretanto manter sua qualidade. Existem vários tipos de Boursin, com ervas, alho e outros sabores. É quase um creme.

Queijo creme Boursin

SAVOIA

Beaufort – Leite de vaca, da família do Gruyère. O leite usado na sua fabricação é cru. Consistência firme, porém não dura.

Beaufort

SEINE-ET-MARNE

Bries – Leite de vaca. Um dos mais famosos queijos franceses. Têm interior cremoso por dentro e uma casca calcinha, quase branca. Seu sabor é mais suave do que o do Camembert. A consistência igualmente é bem parecida.

Queijo tipo Brie, um dos mais conhecidos

Raclette – Leite de vaca. É utilizado pelos suíços, depois pelos franceses. para prepararem suas raclettes (“racler” do francês significa “raspar”). É consumido derretido depois de colocado frente ao aparelho de raclette (no passado da mesma forma, diante do calor da lareira), e escorrido sobre batatas assadas e picles.

VALE DO LOIRE

Chèvres de la Loire – Esse tipo de queijo de cabra é produzido, como o nome indica, no Vale do Loire. Sabor não demasiadamente intenso, porém inconfundível.

Chèvres de la Loire

NEUFCHATEL-EN-BRAY

Neufchâtel – Leite de vaca. Bem conhecido na França, produzido sobretudo na sub-região de  Neufchâtel-en-Bray. É macio, do tipo “mofado”. Um dos queijos mais antigos da França, sua origem remota ao séculoVI.

Port-Salut – Leite de vaca. Queijo industrializado de sabor marcante, um dos favoritos dos franceses, no jour-a-jour. Textura mais ou menos macia, casca alaranjada.

********

Queijos franceses fabricados em todas as regiões

Brebis

Como o nome indica, são designa os queijos franceses feitos com leite de ovelhas (brebis). Existem, muitas variedades de brebis produzidas em diferentes regiões da França. São frequentemente pequenos, portanto, ideais para degustação.

Queijos franceses em fromagerie de Paris

Chèvres

 A palavra, que significa “cabra”, designa os queijos franceses feitos com leite caprino. Antes de mais nada, considere que existe uma enorme variedade de queijos de cabra, de sabor marcante ou bem suave, de casca mais fina ou mais grossa etc. Dois tipos bem conhecidos de queijos produzidos com leite de cabra são os crotins de chèvre e os chevrettes.

Crottin de Chavignol

Leite de cabra. Queijos franceses pequenos, perfeitos para desgustação. Podes ser consumidos fresco, quando seu gosto é mais suave ou mais “maduro”, com sabor mais sofisticado.

Crottin de Chavignol

Emmental

Esse queijo, adotado pelos franceses tem sua origem no Cantão de Berna, na Suíça Alemã. Possui duas verões, o emmental e o emmental grand cru. Atualmente esse queijo é produzido em vários países.

Tomme 

Leite de vaca, cabra, ovelha. São pequenos queijos franceses de montanha, redondos, você o encontra em toda a França. Os mais famosos, porém, são os fabricados na Savóia e nos Pirineus.

Tomme

Queijos criativos

Há queijos “criativos” que estão sendo desenvolvidos atualmente por mestres fromagers em toda a França, resultando em queijos diferentes. Um desses queijos que experimentamos em Paris foi um pequeno cremoso com figo. Peça “fromage au figue“.

Assuntos Relacionados:

Posts Relacionados

Dicionário francês para viajantes : números, horas, dias e meses

Sonhos de Viagem

Normandia

Sonhos de Viagem

Hotéis em Paris, onde se hospedar?

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x