América do Sul Chile

O que fazer em Punta Arenas, no Chile

De Ushuaia, na Terra do Fogo Argentina, fomos para Punta Arenas, no Chile. Assim, tomamos o ônibus que partia às sete da manhã da rodoviária local. Viagens longas preferimos de fazer à noite. Desta vez entretanto, foi impossível, já que a travessia pela fronteira só é feita durante o dia. Ficamos, porém, sabendo sobre detalhes que nos preocupou. O ônibus tinha banheiro, mas não parava em lugar alguma para comermos algo.

Oito horas de busão rumo a Punta Arenas, no Chile

Dessa forma, devíamos encarar 8 horas de estrada, já sabendo como longas viagens durante o dia parecem sempre intermináveis. Ou seja, as horas não passam! Ainda mais, o wi-fi não funciona e é impossível ler devido ao balanço do ônibus.
Enfim, felizmente os ônibus internacionais que partiam do terminal do Ushuaia para Punta Arenas, no Chile, eram razoáveis.

As maçãs proibidas na viagem de Ushuaia para Punta Arenas no Chile

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é ma%25C3%25A7%25C3%25A3s.jpg

Sabíamos que não poderíamos entrar no Chile com maçãs e outras frutas, bem como leite e outros alimentos de origem vegetal ou animal. Tudo, assim, sujeito a apreensão e mesmo a multas salgadas. Olhando o mapa, vi que teríamos umas 4 horas em território argentino, até a fronteira. Logo, poderíamos levar algo para comer antes do posto de imigração chileno.

Nos falaram, porém, que empanadas podiam entrar no Chile. Coloquei quatro delas na bagagem de mão. O posto argentino ficava a dez km do chileno.
Foi engraçado! Quando nos aproximamos da imigração argentina todo mundo dentro do ônibus imediatamente abriu pacotes e sacos plásticos com comida. Começaram todos a comer depressa antes de alcançarmos o Chile. Fizemos o mesmo. Comíamos e dávamos risada vendo a cena!

Viagem entre Ushuaia e Punta Arenas, no Chile: empanadas podem…

Empanada argentina contrabandeada paa Punta Arenas, no Chile

Descemos logo do ônibus e fomos uns dos primeiros a passar pelos trâmites da imigração e alfândega. O fiscal de fronteira viu as empanadas na bagagem de mão e quis saber se eram de carne ou de queijo… Eu não sabia o que falar. Disse que eram de carne… O agente alfandegário riu, nos permitiu passar. Se dissesse que eram de queijos sairia dali algemado?

Arredores de Punta Arenas, no Chile

Punta Arenas, no Chile, vista do mar

A Terra do Fogo Argentina é separada da chilena por um canal no meio de uma infinidade de ilhas. Para atravessar teríamos, portanto, que pegar o ferry para atravessar esse trecho de mar. O vento que vinha do mar era gelado.
Assim, depois de descermos para fotografar e filmar tivemos que voltar para dentro do ônibus tiritando. O ferry, por sorte, tinha uma salinha fechada e aquecida, para passageiros.

As paisagens geladas da Terra do Fogo em Punta Arenas, no Chile

Como em toda parte: sempre se hospedar em lugar central

Tendo escolhido o ônibus como nosso meio de transporte preferencial nessa aventura pela América do Sul, preferíamos hospedagens próximas às estações rodoviárias, tivessem uma localização central. Achamos, assim, em Punta Arenas um hostel ( Hostal Balmaceda) bem localizado e reservamos pelo Booking. Uma suite saía uns 25 dólares. Como o valor nominal da moeda chilena é muito baixo, (1 dólar valia 730 pesos… ) tudo custava alguns milhares de pesos… Ou seja, difícil nos acostumarmos.

Punta Arenas, no Chile

Uma proprietária mal-humorada…

Os aposentos da proprietária, ficavam exatamente em frente á recepção, onde nunca tinha ninguém. Ela nos disse que qualquer dúvida era só bater na sua porta. Entretanto, sempre, quando nós a chamávamos, nos atendia de mau humor. Enfim, como nosso aposento era razoável e o hostel Hostal Balmaceda localização prática não demos bola e fomos ficando. Porém, quando voltamos a Punta Arenas uns quinze dias mais tarde, após visitar Puerto Natales, não quisemos mais saber de ficar no Hostal Balmaceda e sua azeda gerente.

As diferentes opções de hospedagem econômicas

Antes de mais nada, acho que está na hora de explicar para alguns a diferença de hostel, hotel e hostal. O mais básico, pelo menos. Em um hostel tem como você cozinhar. Essa cozinha tem um fogo de várias bocas, geladeira etc. Serve, assim, para outros viajantes, porém, e o clima é simpático. Os hostels podem ter dormitórios coletivos e surtos duplos paa casal, com banheiro exclusivo, como os hotéis. Era assim nosso hostel de Punta Arenas, no Chile.
O hostal, por sua vez, tem sala de refeições para um lanche ou esquentar num micro comida pronta comprada fora. Porém, não tem cozinha. Hotel, por outro lado, não tem.

Percorrendo Punta Arenas, no Chile

Casinha estilo canadense, em Punta Arenas, no Chile

Ventava muito e fazia frio, mas não queríamos pegar um tour de agência de viagem. Por sorte conhecemos Orlando, um taxista muito simpático, de bom nível e bem informado sobre a cidade. Combinamos, portanto, com ele, para que nos levasse num tour particular pelas partes mais interessantes de Punta Arenas.

Bairros inteiros de casinhas coloridas

Conhecemos dessa forma, um bairro inteiro de casinhas coloridas super graciosas e também o bairro canadense, onde todas as habitações tem arquitetura no estilo do grande país do norte. 

Subimos depois até o belvedere com uma vista privilegiada de Punta Arena, com o estreito de Magalhães e suas ilhas lá embaixo.

Se for a Punta Arenas, no Chile, cuidado com os fantasmas!

Cemitério de Punta Arenas, no Chile, uma atração turística

Por fim, Orlando nos levou para conhecer o cemitério, que virou atração turística. O cemitério de Punta Arenas, no Chile, abriga assim, requintados mausoléus construído pelos famílias mais ricas da região ou por comunidades européias estabelecidas na cidade chilena.
Orlando igualmente nos contou-nos que, por tradição, as portas do cemitério ficam abertas meia-noite da véspera de Natal e do Réveillon para que seus “moradores” possam ir encontrar suas famílias… Portanto, se você um dia for passar o Natal em Punta Arenas no Réveillon, evite passar junto do cemitério se não quiser esbarrar em um monte de fantasmas!

Entre o Atlântico e o Pacífico

Punta Arenas fica junto ao Estreito de Magalhães a principal ligação entre os oceanos Atlântico e Pacífico. Por isso a cidade, já próspera com a criação de carneiros conduzida com sucesso por colonos croatas, tornou-se um dos mais importantes portos chilenos.

Punta Arenas, no Chile: casarão da época de ouro da pecuária ovina

Cidade repleta de belos casarões aristocráticos

Muita gente encheu os bolsos durante um largo período de prosperidade. Dessa forma, a cidade se embelezou com belos casarões senhoriais construídos há um século pelos ricos fazendeiros criadores de carneiros. Portanto, se caminhar pelo centro de Punta Arenas, no Chile, vale a pena prestar atenção na elegância desses imóveis.

Perambular por ali já é um bom programa para aqueles que, como nós, curtem arquitetura. Além disso, Punta Arena possui igualmente praças agradáveis com bancos sob o arvoredo. Assim também, muitas vezes há um músico de rua tocando violino, flauta ou qualquer outro instrumento, que dá vida ao local.

Museu Salesiano Magiorinno Borgatello em Punta Arenas, no Chile

Museu Salesiano Magiorinno Borgatello

Uma visita interessante, mesmo para quem não liga muito para museus, é o Museu Salesiano Magiorinno Borgatello. Assim, seu acervo é amplo e dividido em diversas seções, como História, Arqueologia, a fauna e flora da região. Pinturas e fotografias são igualmente bem interessantes e acompanham as coleções. Dessa forma, nos permitem entender como viviam os patagões, primeiros habitantes da Terra do Fogo.

Após alguns dias em Punta Arenas prosseguimos para Puerto Natales, na Patagônia Chilena. Mais uma manhã de busão !

Ônibus modernos e confortáveis na rodoviária de Punta Arenas, no Chile

Após alguns dias em Punta Arenas prosseguimos para Puerto Natales, na Patagônia Chilena. Mais uma manhã de busão !

Acompanhe a Viagem em Video no Youtube

Assuntos Relacionados:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x