Europa

Turismo em Portugal: Lisboa

Desembarcamos em Lisboa, onde já havíamos reservado um carro, que seria, assim devolvido nesse mesmo aeroporto no final de nossa aventura. Teríamos, dessa forma, 40 dias para nossa viagem.

Mantivemos, portanto, nosso costume de deixar para o final a cidade onde tomariamos nosso avião ao deixar o país. Dessa forma, evitaríamos de, por duas vezes, nos deslocar até a cidade, reservar hotel e gastar com táxi.

Turismo em Portugal: Castelo de São Jorge, em Lisboa

Assim, quando chegamos a Lisboa, uns cinco dias antes de deixarmos Portugal, já havíamos percorrido praticamente todo o país, do Algarve até a fronteira espanhola. Pegamos estradas junto da costa ao subir rumo ao norte e, na volta, cortamos pelo centro, seguindo, assim, para o Alentejo e para a capital lusitana.

Lisboa e o Tejo

A capital do país, Lisboa, é, igualmente, o principal destino do turismo português e a maior cidade de Portugal. Não fica, entretanto, de frente para o mar, como pensam alguns, porém a 16 km da costa, no estuário do rio Tejo, rodeada de colinas. Dessa forma, o Tejo bem largo nesse trecho, faz da capital lusa um lugar agradável, beneficiado por uma suave brisa.

Lisboa, ainda mais, dispõe de excelente infraestrutura turística, com uma enorme variedade hoteis, pensões, B&B, casas de câmbio, agências de viagem. Esses estabelecimentos estão, em sua maioira, instalados na região central de Lisboa, nos arredores dos Restauradores e Praça do Comércio.

Turismo em Portugal: Ponte 25 de abril, Lisboa

A ponte 25 de Abril

A gigantesca Ponte 25 de Abril, que na época da ditadura se chama Oliveira Salazar, liga as duas margens do rio Tejo.
A capital, onde vive quase 30% da população portuguesa, tem ainda mais, a particularidade de ser a cidade mais rica do país, ou seja, com padrão de vida superior à média europeia. Ainda mais, oferece aos visitantes uma excelente infraestrutura turística.

Como ir a Lisboa

 Avião

De Guarulhos, e do Rio de Janeiro partem voos regulares e diários para Lisboa. Há, igualmente, voos para a Cidade do Porto, porém não diários. O tempo de viagem aproximado é de 11h. Existem outros võos diretos, igualmente, do Brasil para Lisboa, partindo de outras cidades brasileiras. Infelizmente, entretanto, não todos os dias, como os que partem de São Paulo.

Turismo em Portugal: chegando a Lisboa

Hotel em Lisboa

Como sempre, procuramos um hotel simples, porém com quarto e banheiro limpos, mais ou menos próximo do centro. Assim, depois de hesitar um momento entre Restauradores, Baixa e Bairro Alto, nos decidimos por um hotelzinho com boa relação preço-qualidade, nos Restauradores. Descartamos o Bairro Alto, super simpático, porque nos tornava dependentes de elevadores, o que nos desanimou. Alfama, é o mais pitoresco bairro de Lisboa, porém menos prático porque é mais afastado do centro.

Melhor época em Lisboa

Recordo-me de uma viagem a Lisboa durante o final do verão. Que calor! Mal curtimos a cidade. Em suma, caminhar pela capital portuguesa o dia todo sob um sol de uns 32 ou 33 graus nos desanimou. Mesmo o auge do inverno teria sido melhor! Assim, se possível prefira, visitar Lisboa no final de outubro, novembro e primeira quinzena de dezembro – outono – bem como fevereiro, março e abril, meses mais agradáveis, primavera no hemisfério norte..

Turismo em Portugal: Lisboa no outono

Turismo em Lisboa: os bairros de maior interesse

Baixa

A Baixa é, como o nome indica, a parte da cidade baixa, junto do litoral. É, igualmente, a região mais antiga de Lisboa. Situada junto ao estuário do Tejo foi, portanto, a área da capital portuguesa mais atingida pelo terremoto de 1755, seguido de um tsunami que destruiu completamente a região litorânea. A Baixa foi, porém, totalmente reformada e mesmo seu plano urbano, tornou-se mais funcional, totalmente modernizado pelo Marques de Pombal. Ou seja, a velha Baixa ficou ainda mais bonita com praças e ruas mais largas.

Turismo em Portugal: Praça do Comércio, Lisboa

Bairro Alto

O chamado Bairro Alto é outra região de Lisboa de visita obrigatória, mesmo porque, somente a subida até a região, tomando-se o elevador Santa Justa, já é um programa. Do elevador podemos, portanto, apreciar o visual dos Restauradores e de parte do centro de Lisboa. Quem, porém, deseja um vista ainda melhor, panorâmica, ou quer fotografar ou filmar, deve dar uma subidinha até o mirante de São Pedro de Alcântara.
No animado Bairro Alto ficam barzinhos famosos, além de alguns dos melhores restaurantes de Lisboa, além das mais badaladas casas de fado. Era, portanto, onde gostávamos de flanar à noite. Diga-se de passagem, Lisboa é muito mais segura do que qualquer grande cidade brasileira.
Não muito longe fica Estrela, uma região com muito verde, arvoredo, fontes e pequenos lagos. Um lugar igualmente perfeito para dar uma descansada depois de muito bater pernas.

Entre a Baixa e o Bairro Alto – elevador Santa Justa

O elevador Santa Justa, que liga a Baixa com o Bairro Alto, inaugurado em julho de 1902, acabou, assim, tornando-se umas das atrações do turismo de Lisboa. Reparando bem, notamos que sua estrutura de ferro lembra um pouco a da Torre Eiffel, em Paris. Ou seja, foi construído por Mesnier Ponsar, um dos discípulos de Gustave Eiffel.

Turismo em Portugal: Elevador Santa Justa, em Lisboa

O enorme elevador transporta 20 pessoas ao subir, porém, só aceita 15 passageiros para descer. Vá entender, pá…
Funcionando inicialmente a vapor, passou a ser movido por energia elétrica somente no final de 1907.

Alfama e Graça

Na Praça do Comércio, centro dessa área restaurada por Pombal, há pitorescos bondinhos que sobem a ladeira à direita, em direção a Alfama e, igualmente, para o bairro da Graça, lugares que eu já conhecia de outras viagens. Porém, é sempre um prazer voltar.

Turismo em Portugal: os bondinhos que sobem da Praça do Comércio para Alfama, em Lisboa

O bairro de Alfama é um dos mais pitorescos da cidade, ou seja, lugar perfeito para se perambular sem pressa, parar para tomar uma taça de vinho, descansar numa pracinha. Alguns trechos de ruelas são muito semelhantes às medinas árabes. Afinal, convém lembrar que Lisboa já foi uma cidade moura.
Assim, continuando a subir as ladeiras de Alfama, você acaba saindo no Castelo São Jorge, no alto de uma das colinas que domina a cidade. Aliás, há placas indicando o castelo. Achamos facilmente o caminho.

Lisboa, Chiado, um bairro renascido das cinzas

O Chiado, que ficou conhecido como uma espécie de Saint-Germain lisboeta, um point de intelectuais que tem por centro a rua Almeida Garret, é um dos mais conhecidos bairros de Lisboa. O que, entretanto, mais chama a atenção do visitante, são bronzes retratando escritores, artistas famosos e até personagens marcantes da história lusitana. Assim, uma hora você irá deparar com Luiz de Camões e, mais adiante com Almeida Garret na rua de mesmo nome, ou com Eça de Queiroz, impudicamente ao lado de sua musa, de seios de fora.

Turismo em Portugal: bronze representando Fernando Pesssa, no Café “A Brasileira”, em Lisboa

Porém, o que mais chama a atenção, é Fernando Pessoa instalado em uma mesa do super conhecido café “A Brasileira”. Obviamente, todo turista brasileiro que visita o bairro não deixa de se sentar ao lado do poeta, e tirar uma foto com ele ou mesmo saborear um café por ali.

Rossio

Essa praça e ruas adjascentes foram palco de importantes acontecimentos históricos ocorridos em Lisboa. Embora o nome oficial do lugar seja Praça Dom Pedro IV, (em suma, o mesmo Imperador Dom Pedro I, do Brasil), ela é mais conhecida como Rossio. O Rossio, como toda a cidade de Lisboa, foi duramente atingido pelo terremoto de 1755, porém totalmente reconstruído.
É da estação ferroviária do Rossio que partem os trens para Sintra e Queluz.

Turismo em Portugal: Rossio, em Lisboa

Cais do Sodré: a animada noite de Lisboa

Seguindo o exemplo de Nova York e Buenos Aires, Lisboa, igualmente, transformou o decadente cais do Sodré junto do Tejo, em uma região super animada. Assim, concorre com o Bairro Alto em matéria de vida noturna. Ou seja, há uma infinidade de ótimos restaurante, danceterias e barzinhos super descolados, um ao lado do outro, frequentados por um público variado.

Belém

Afastado uns seis quilômetros do centro de Lisboa, Belém é uma das regiões da capital que mais atrai turistas. Para chegar é fácil, há ônibus (28 ou 43) do centro até Belém. O mais agradável, (foi o que fizemos!) entretanto, é, no largo do Sodré, tomar um daqueles pitorescos bondes coloridos de Lisboa, o de número 15. Dessa forma, você aproveita muito mais o trajeto junto ao rio Tejo. Aliás, andar nesse bondinho já é um programão para crianças de todas as idades…

Turismo em Portugal: Torre de Belém, em Lisboa

Belém, ainda mais, é um bairro agradável, arejado, com belos jardins bem cuidados, museus, cafés e restaurantes.
Há pelo menos três atrações consideradas de primeira grandeza em Belém: o Museu Marítimo, o Mosteiro dos Jerônimos e a Torre de Belém, com o monumento às grandes navegações, e o Padrão dos Descobrimentos, que já se tornou um ícone de Lisboa.

Turismo em Portugal: Padrão dos Descobrimentos em Belém, Lisboa

Gastronomia em Lisboa

A capital lusa abriga, igualmente, alguns dos melhores restaurantes de Portugal. Em suma, passamos bem! Comemos no Bairro Alto em um pequeno restaurante chamado “Nariz de Vinho Tinto. Nos deliciamos com os camarões gigantes de Moçambique. Pareciam lagostas!
Assim, em toda parte em Lisboa há restaurantes com pratos de todas as regiões de Portugal e mil receitas de bacalhau que nos faziam salivar ao entrar em um restaurante. Aliás, aqui vai uma dica: evite restaurantes com “menus turísticos” em tudo quanto é língua. Não todos, porém, muitos, são arapuca para gringo.

Ah! esses doces

Finalmente, se você for a Belém, não deve perder a oportunidade de saborear o famoso pastel de Belém e outros doces de ovos. Uma curiosidade: a receita desse pastel, elaborada em 1837, é mantida em rigoroso segredo. Ou seja, se voce insistir em descobrir sua fórmula, saiba que o serviço secreto lusitano ficará na sua cola!

Turismo em Portugal: pastéis de Belém, Lisboa

E as atrações, pá? Não tem nada para se ver e visitar no turismo de Lisboa?

Sim, tem, é claro! E tem tanto para se conhecer em Lisboa que nos sentimos obrigados, por motivos técnicos e, mesmo estéticos, que fazer uma postagem neste blog “Sonhos de Viagem”, abordando exclusivamente as mais importantes atrações na capital lusitana por nós visitadas. Turismo em Portugal: atrações em Lisboa 

Postos de Turismo de Lisboa

Se você chegar de avião em Lisboa, aproveite e passe no posto de turismo do aeroporto. Peça um mapa e todas as informações que necessita.
No centro de Lisboa há, igualmente, um posto de turismo bem prático, na conhecidíssima Praça do Comércio. Não tem como errar!

Posto de Turismo do aeroporto de Lisboa – Aeroporto de Lisboa, Alameda das Comunidades Portuguesas, Piso das Chegadas – www.visitlisboa.com

Posto de Turismo de LisboaBaixa/Praça do Comércio
Praça do Comércio, 78 – 81 – www.visitlisboa.com/pt-pt/c/postos-de-turismo

Posto de Turismo em Belém (Lisboa)
Mosteiro dos Jerónimos – Jardim Vasco da Gama, [email protected]

ASSUNTOS RELACIONADOS:

1- Turismo em Portugal – Roteiro de viagem
2 –Turismo em Portugal: Algarve, o início da viagem
3-
Turismo em Portugal: do Algarve a Caminha pelo litoral 
4- Turismo em Portugal: Cidade do Porto 
5 – Turismo em Portugal: Valença do Minho a Lisboa
6 – Turismo em Portugal: o Alentejo 
7- Turismo em Portugal: Lisboa 
8 – Turismo em Portugal: atrações em Lisboa
 9- Os portugueses, nossos irmãos do ultramar

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é LOGO-BLOG-CERTO-PADRÃO-1024x1024.jpg

Posts Relacionados

043 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – A descida do rio Narayani

Sonhos de Viagem

014 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – Lahore

Sonhos de Viagem

031 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – A cidade e suas tribos

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x