Ásia

Phiphi Island, na Tailândia

Uma curiosidade, na praia de Maya Bay, em Phiphi Island, na Tailândia, foi gravado filme “A Praia, com Leonardo di Capprio. Infelizmente essa linda praia, que visitei primeira vez há alguns anos, está, fechada à visitação desde o tsunami de 26 de dezembro de 2004. Tivemos, portanto, que ver a praia de longe, a bordo de nosso barco.

Maya Bay em Phiphi Island, na Tailândia

Os antigos chalés ele Phi Ilsandia, na Tailândia, na costa leste desapareceram

Quem visitou Phiphi Island há mais de 15 anos (o pessoal que saiu do Wood Stock e foi para lá…) vai cair para trás. Ou seja, mudou demais!
Assim, na costa leste havia grupos de chalés em torno de um mega bangalô coberto de palha e com chão de areia, que servia de administração e restaurante.

Phiphi Island, na Tailândia os chalezinhos econômicos desapareceram

Eram chalezinhos com varanda, ventilados, com quarto, banheiro, muito baratos e bem em frente à praia. A festa acabou, porém. Os que existem hoje em praias longe do centro do povoado de Phiphi Island são bem mais caros e igualmente sofisticados.

Bangalows de frente para o mar destinados à locação em Phiphi Island, na Tailândia

Mudança do perfil turístico de Phiphi Island, na Tailândia

Vou primeiramente abordar a “antiga PhiPhi Island” para não desiludir aqueles que conheceram a ilha há mais de dez anos e resolveram voltar, ou quem ouviu falar do clima reinante entre os turistas na época e acham que está tudo igual.
Por outro lado, não vou julgar se PhiPhi Island está melhor agora ou antigamente. Só quero que saibam que o perfil da ilha mudou, até mesmo para poder passar dicas certas para quem visita este blog.  Ou seja, o que mais mudou foi o perfil do turismo na época e hoje.

A PhiPhi Island, na Tailândia, underground de outrora

Nesses chalés hospedava-se um público mais underground que acendia fogueira na praia à noite, uns tocavam violão, outros, ainda mais, fumavam ervas bizarras… Assim, alguns entravam no mar sob a lua cheia. Aquele cenário idílico do filme “Tubarão”, antes da tragédia…
Da mesma forma, outros afastavam-se um pouco para se dedicarem a namoros ousados na própria praia.

Top-less em Phiphi Island, na Tailândia

Você é muito conservador? Então não vá a Phiphi Island, na Tailândia

Se você é muito conservador não vá a Phiphi Island. Desde já avisamos: não é sua praia. Frequentemente aqui e ali, em lugares menos frequentados, o top-less e, mesmo o nudismo {este último numa ponta mais afastada da praia} eram comum em Phiphi Island. Diga-se de passagem, havia muito menos turistas. Ainda hoje algumas turistas fazem top-less nas praias mais desertas. Por outro lado, não existem praias especiais para a prática de nudismo, oficialmente não liberado.

Em Phiphi Island, na Tailândia, seja discreto…

Da mesma forma procedem com relação a cannabis. Não em Bangkok. Mas, em Phiphi Island e outras ilhas, porém, a gente sente cheiro da maconha em tudo quanto é canto. A polícia tailandesa prefere deixar os turistas em paz, se forem discretos. Afinal, o turismo é uma importante fonte de receita para o país. Ou seja, se a moça estiver de seios de fora fumando maconha num lugar mais afastado, os homens da lei que a observam de longe, não irão lá verificar o que ela está fazendo.

Phiphi Island, na Tail6ândia: só na praia, pô!

Da mesma forma, os donos de bares freqüentados por ocidentais estão carecas de saber que quase todo mundo ali fuma um baseado. Ou seja, não ligam se fumarem na praia em frente. É só não o fazerem dentro do estabelecimento. Assim também, para livrar a cara, totalmente colocam uma advertência que chega a ser engraçada.

Phiphi Island na Tailândia: uma grande família internacional

Existia, então, apenas um povoado em Phiphi Island onde se chegava em pequenos barcos ou a pé por uma trilha. Ali, nessa aldeia havia algum comércio, um mercado, alguns bares e restaurantes. Por outro lado, quase ninguém saia de sua praia para comer na cidade.
Assim, a maioria das pessoas, comia no mega bangalô da administração, onde passavam também filmes em um telão, escutava-se música numa máquina eletrônica. 
Em suma, quase todo mundo se conhecia, conversava, era animado. Uma grande família internacional…

Praia em Phiphi Island, na Tailândia

O Tsunami de 2004 em Phiphi Island, na Tailândia

Quando estive em Phiphi Island há muitos anos as praias eram lindas. Mais do que hoje, e não tinham ainda sido afetadas pelo tsunami de 2004. Posteriormente, foi essa costa, de frente para o oceano, a mais atingida pelo tsunami que devastou boa parte da ilha e mesmo os lindos bancos de coral de todas as cores que existiam por ali.

Praia da costa leste de Phiphi Island, na Tailândia, depois do tsunami

Praia de Phiphi Island, na Tailândia, na costa leste após o tsunami

Parece que até a areia não é mais tão branca. Foram principalmente os corais que mais sofreram. Assim, nos decepcionamos um pouco ao mergulhar em Phiphi Island.
Na costa leste ficam Loh Ba Kao Bay, Pai Nam Bay e Runtee Bay. Assim, hoje ali só existe resorts caros e as praias não são mais como antes.

Resort em Phiphi Island, na Tailândia

O povoado de Phiphi Island, na Tailândia, que virou uma pequena cidade

O antigo povoado de Phiphi Island, hoje, uma pequena cidade, cresceu muito. Felizmente, porém, conserva uma grande qualidade: as ruas continuam estreitas. Logo, não há espaço para a circulação de carros. Nas horas mais quentes do dia não ficam muito cheias. É principalmente na hora do almoço e no final da tarde e, à noite, que fica lotada de turistas. Ali você encontra restaurantes, hotéis, casas de massagem, casas de câmbio, agências de viagens, bares com todo tipo de coquetéis.

Para entender Phiphi Island, na Tailândia, olhe o mapa

A praia mais frequentada chama-se Loh Dalum Bay, (veja no mapa), para entender. Fica naquele pedacinho de terra entre o píer e o outro lado da ilha, o lado oeste. A vantagem é que é a praia de mais fácil acesso. Acho, bem útil, entretanto, ter um mapa de Phiphi Island, entender a ilha.

Mapa de Phiphi Island, na Tailândia

Essa praia só é frequentável com maré cheia. Na maré baixa fica uma longa extenção de areia que passa a impressào de ser meio lodosa. Na maré alta é agradável.

Hotel em Phiphi Island, na Tailândia

Comecemos no desembarque. Há centrais de reserva de hotéis junto do cais com placas “informações turísticas”. Desde já, preferimos avisar que passam a imagem de que representam o turismo oficial da ilha. Recomendo vivamente evitá-los. Na sua maioria são espertalhões e mentirosos. Alguns chegavam com os papos mais furados. Por cima de moi, mané?

Pier de desembarque em Phiphi Island, na Tailândia

Um casal brasileiros com quem cruzamos, reservou com eles e foi levado a um lugar no alto de uma colina, tendo que subir 75 degraus para ficar num quarto que não tinha sequer um móvel, exceto as camas. Ainda mais: tinham pedido cama de casal, lhes deram duas de solteiro. 

Algumas dicas sobre Phiphi Island, na Tailândia

O ideal é reservar uma noite no Booking para ter onde dormir ao chegar e depois, se o local não agradou, procurar outro lugar com calma. 

Como não há táxis, procure chegar a Phiphi Island com pouca bagagem. Se você estiver com sua esposa, namorada, ou companheira, temos uma outra dica: se não for reservar pelo Booking saiba que há um fast-food bem ao lado do cai (ou “pier’), com ar condicionado. Assim, um de vocês se instala ali com as bagagens e quem fala melhor inglês sai para procurar hospedagem na rua em frente ao desembarque, onde há todo tipo de hotéis um ao lado do outro.        

Hotel limpo e decente em Phiphi Island, na Tailândia, por 20 dólares

Por uns vinte dólares você encontra hotel limpo, decente, alguns com café da manhã incluído na diária, com ar condicionado e geladeira. Pode-se barganhar um pouco se o hotel não estiver lotado. Começaram nos pedindo 1.200 baths. Conseguimos, porém, um desconto e pagamos 1.000 baths com uma gerente mal-humorada…

Hostel em Phiphi Island, na Tailândia

O agito em Phiphi Island

Em certos horários do dia nessas ruas o movimento de turistas em Phiphi Island é intenso (para tirar essa foto numa rua secundária e vazia tivemos que acordar cedo…) e, como falei, o perfil é outro. Assim, existem muitos bares com ótimos drinks e o pessoal enche a cara. Logo, não se espante se cruzar com alguns tão bêbados que estão “cercando galinha”. 

Compras em Phiphi Island

Nas ruazinhas de Phiphi Island você verá uma loja ao lado da outra vendendo de tudo. Em muitas delas você verá artesanato tailandês, como estátuas de Buda, esculturas em madeira e bronze e pinturas. Assim também, há muitas lojinhas que vendem vestidos, camisetas estampadas, túnicas bordadas, blusas de algodão ou seda, saias e calças largas coloridas, biquinis, saídas de praia etc.

Roupas exóticas

Os mais consumistas estão, portanto, bem servidos. Muitas dessas roupas são um tanto exóticas e talvez não sejam ideais para o Brasil (a não ser em Canoa Quebrada, Jericoacora, algo assim…). Num lugar desses pode ser que você faça muito sucesso… Há, todavia, modelitos mais discretos que pode valer a pena comprar. Ainda mais que os preços são tentadores!

Uma das ruazinhas do povoado em Phiphi Island

A paquera é intensa em Phiphi Island, na Tailândia

A paquera é feroz, o público é mais variado e com mais dinheiro. Phiphi Island é igualmente um dos lugares favoritos da comunidade LGTB. Há lugares onde dançar, agitar, pular a noite toda. A maioria das pessoas anda de short ou maiô apenas, mesmo, as moças, com um minúsculo fio dental mesmo nas ruas do vilarejo….
O clima é, portanto, de muita sensualidade e os turistas, de todas as idades. Tem para todo mundo.  Enfim, se é esse o perfil que você procura, achou o lugar certo.

Comer em Phiphi Island

Todas as ruas são estreitas. Na principal e adjacentes há muitos restaurantes. Os preços, comparados com os brasileiros, são muito baratos. Há, principalmente, muitos pratos à base de frutos do mar e pescado, geralmente com arroz (fried rice) ou macarrão. Aliás, um cardápio está sempre afixado do lado de fora de cada estabelecimento, quase sempre com foto dos pratos. Afinal, olhar a foto ajuda muito a escolher o prato.

Culinária de Phiphi Island, tailandesa e internacional

Mas há, assim também, opções semelhantes com vegetais, carne ou galinha. Você encontra todo tipo de prato, como lasagna, pizza e pratos ocidentais de diferentes países. Pizza são servidas a qualquer hora do dia. São diferentes das brasileiras. Na Tailândia a massa é fina demais (creio que a farinha de trigo também não é tão boa na Tailândia).

Cuidado com a pimenta em Phiphi Island, na Tailândia

Desde já é bom lembrar: os tailandeses estão acostumados a encarar uma culinária super picante, daquela que derrete a língua da gente. Por isso pergunte sempre antes se é spicy ou se contém chilli (pimenta vermelha). As vezes dizem que é apenas little spicy. Não acredite. Será sempre super apimentada.

Tatuagens em Phiphi Island

Há muitos lugares para se fazer tatuagens de todo tipo, com o uso do bambu, menos doloroso. O problema é que tatuagem não sai mais, geralmente is for ever… Se você fez uma tatuagem no alto das costas aos vinte anos, é capaz que aos cinquenta ela esteja na bunda…

Relax com o gato em Phi Island, na Tailândia

Cães, gatos e o islamismo em Phiphi Island, na Tailândia

Boa parte dos habitantes de Phiphi Island são muçulmanos, comunidade importante no sul da Tailândia. As mulheres, todas cobertas com lenços e vestidos compridos nesse calor arrepiante, devem sofrer.
O povo de religião islâmica não tem, portanto, cachorros, considerados impuros. Mas os gatos são numerosos. Estão em todos os lugares! Mansinhos, quase sempre se deixam acariciar ou até já chegam se esfregando.

Tu vai para a casa de teu pai sim, que este final de semana eu vou sair…

Um pouco de humor…

Todo mundo têm um


Você passa na porta dos estabelecimentos e vê gatinhos de todo tipo, sempre bem tratados e com coleira, mansinhos. Da mesma forma, os poucos cachorros da ilha, pertencentes geralmente a budistas, não são maltratados. Assim, as autoridades sanitárias periodicamente fazem uma castração em massa para controlar os namoros felinos. Obviamente, porém, uns poucos escapam e o controle precisa ser constante.

Os passeios em Phiphi Island, na Tailândia

Há passeios lindos nos arredores da ilha, mergulhos, tem de tudo. Antes você contratava um barqueiro para leva-lo às lindas ilhas nos arredores, hoje isso sai muito caro. Logo, com tantos turistas, o turismo de massa chegou com tudo.
Atualmente você tem que contratar os passeios em embarcações grandes, para umas trinta pessoas, por meio agências de viagem, ou até por intermédio de hotéis. As vezes dá para barganhar e conseguir um pequeno desconto.
Você sai de manhã e volta à noite. 

Turismo de massa?

“Turismo de massa” ou não  o fato é que esses passeios não são muito caros e o levam a lugares realmente lindos, de águas esmeralda, entradas em cavernas (agora pagas a parte…). e mergulhos. De qualquer forma, o grupo, formado por pessoas de diferentes nacionalidades, é simpático.

Barco moderno de turismo em Phiphi Island

São barcos modernos destinados ao turismo, capazes de transportar umas trinta pessoas pelo menos. Todos têm toalete e bebidas. Outros imitam, meio toscamento, antigos barcos piratas, com a tripulação vestida a caráter.

Comidinha fraca

Falaram igualmente que serviriam coca-cola e almoço, nos serviram água. O tal almoço, afinal, era arroz com umas lasquinhas quase invisíveis de cenoura e fatias de pepino… Enfim, ao menos serviram umas rodelas de abacaxi e melancia.
A comida era fraca, mas, por outro lado, a tripulação mostrou-se simpática e prestativa.

Excursões em Pbhiphi Island, na Tailândia

Vódka correndo solta em Phiphi Island, na Tailândia

O que mais tem nesses barcos são drinks à base de vódka. As duas moças de nosso lado tomaram pelo menos seis coquetéis de vodka e quase caíram ao descer ao escada para o deco inferior. Enfim, uma pelo menos garantiu sua noite com um gringo sentado ao seu lado e tão bêbado quanto ela… 

Bebida é o que mais tem em Phiphi Island

As águas verdes de Phiphi Island, na Tailândia

Nessa região de ilhas com rochedos rente ao mar não tem como desembarcar. Assim, todos se jogam na água e nadam próximos ao barco.
O bom é que a água não é nada fria, mas muito agradável. Da mesma forma, ficamos impressionados com o verde intenso dessas águas, o tom predominante no arquipélago.

As águas muito verdes do arquipélago de Phiphi Island

Quem não sabe nadar deve vestir um colete salva-vidas, fornecido pelo pessoal da embarcação, afinal, alguns lugares têm alguns metros de profundidade. A base de muitos desses rochedos está escavada devido à constante erosão marinha. Logo, em vários lugares formaram-se autênticas cavernas; em muitas delas se pode entrar com cuidado.

Phiphi Island, na Tailândia

Essas ilhas todas são constituídas por rochedos a prumo, que às vezes formam verdadeiras “ruas”aquáticas. Mas, realmente, só barcos menores têm acesso a esse labirinto. Dessa forma, fomos todos transferidos para uma embarcação pequena.

Descer e subir no barco, um pequeno problema

Recomendo tomarem muito cuidado ao subir e ao descer do barco maior para o menor, porque as escadinhas ficam ao nível da água e não mais abaixo, como seria o ideal, para apoiar o pé mais facilmente. Em suma: quem tem problema de locomoção ou está muito acima do peso passa mal bocados ou nem sai do barco maior.

Praia de Maya Bay no arquipélago de Phiphi Island, na Tailândia, onde foi filmado “A Praia” com Leonardo di Caprio

Algumas praias lindas estão ainda fechadas em processo de recuperação de seus corais após o tsunami. O barco para a uns 500 metros da praia. 

Phiphi Island, barcos de excursão

Antes era possível mergulhar mesmo naquela praia do filme com Leonardo di Caprio. Acabou a festa. Essa praia e outras hoje estão fechadas, mas você pode, entretanto, filma-la do barco meio de longe. 

Phiphi, em alguns lugares só chegam pequenas embarcações

A praia dos macacos

Uma praia interessante é a Monkey Beach (Praia dos Macacos). Há muitos por ali e alguns chegam a nadar próximo a você ou sobem no seu ombro. Cuidado, entretanto, evite toca-los, alisa-los. Alguns turistas foram mordidos e tiveram que tomar soro. 

Em Phiphi Island, macaco no mar, nadam junto de você

Certos rochedos possuem cavernas. O barco para em frente e você entra nadando. Monitores acompanham os turistas. Não recomendável abusar, nem ir penetrando em pequenas passagens.

Caverna formada pela erosão no arquipélago de Phiphi, na Tailândia

Como chegar a Phiphi, Island, na Tailândia

O mais fácil é tomar um vôo de Bangkok a Phuket.
Evite a empresa Thaylion, uma companhia bem desorganizada, que pisou feio no tomate conosco e outros passageiros, num vôo de Katmandu para Bangkok.
Logo, você vier de outro destino na Tailândia ou no exterior e seu vôo chegar atrasado na capital tailandesa, você perde a conexão para Phuket. Você terá, portanto, que dormir no aeroporto, não oferecem hotel e nem sequer um lanche. E as poltronas são apertadas!

Ônibus para o sul da Tailândia

É igualmente possível de Bangkok tomar um ônibus para Phuket. A viagem é longa, tome um ônibus noturno em Bangkok e desperte em Phuket. 

Ferry em Phiphi Island

Os ferries em Phiphi Island

Da mesma forma, de Phuket você toma um ferry para Phiphi Island e outras ilhas. Há vários barcos por dia. A viagem toma pouco mais de 3 horas. São embarcações grandes, com poltronas. Há igualmente toalete e água a bordo. Ferrys desse tipo ligam também Phiphi a Lanta, Krabi e a outras ilhas

Acompanhe a Viagem no Nosso Canal no Youtube

Assuntos Relacionados:

Posts Relacionados

Puerto Natales, O que fazer?

Sonhos de Viagem

Conheça Krabi, no Sul da Tailândia

Sonhos de Viagem

027 De Paris a Katmandu de carro – “A Vaca na Estrada” – Khajuraho, o hinduismo

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x