Europa

Turismo em Portugal: o Alentejo

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é viana-do-alentejo.jpg
Turismo em Portugal: Évora, capital do Alentejo

Rumo ao Alentejo

Nós estávamos de carro, e, assim, chegamos a Évora vindos do norte de Portugal. A grande maiora dos turistas, entretanto, visitam a região a partir de Lisboa. Ou seja, alugam carro, tomam um trem (comboio) ou, igualmente, um ônibus (autocarros). De ônibus as partidas de Lisboa para Évora são numerosas, a viagem toma de menos de duas horas, não é, portanto, cansativa. Dessa forma, de ônibus, por exemplo, você desfruta mais da paisagem, dos campos ocupados por extensas plantações de oliveiras.

Uma viagem agradável

Ainda mais, terá a oportunidade de atravessar o centro de encantadoras aldeias de algumas centenas de habitantes, que esbanjam charme. Algumas pessoas, entretanto, preferem o trem, que é bastante confortável. Ou seja, há vários por dia, porém menos opções de horários do que os ônibus. Évora fica a apenas 135 km da capital lusitana, ou seja, em geral, normalmente, a menos de duas horas de viagem.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é alentejo-oliveira.jpg
Turismo em Portugal Oliveiras no Alentejo

Alentejo, um dos celeiros de Portugal

O Alentejo, que tem por capital a encantadora cidade de Évora, é uma região plana, fertil, portanto, voltada para a agricultura. Em suma, essa imensa planície, tornou-se um dos celeiros de Portugal e é ocupada por plantações de oliveiras, trigo e vinhedos que produzem alguns dos melhores vinhos portugueses. Ao sul, o Alentejo é separado do Algarve, por uma cadeia de montanhas baixas, em torno de 900 metros apenas .

Os destaques do turismo regional alentejano

Além de Évora, com uns 50 mil habitantes, o Alentejo tem igualmente outras cidades que são destaques no turismo regional, como Elvas, Estremoz, Porta Alegre, Vila Viçosa, já perto da fronteira espanhola. Beja fica mais fora de mão, porém vale igualmente a visita, principalmente se você tiver mais tempo e, ainda mais, estiver a caminho do Algarve.

Évora

Não vou falar novamente algo do tipo “Évora é uma cidade histórica“. Afinal, todas as cidades que visitamos são históricas! Ou seja: Portugal é um país histórico. Assim, não nos surpreendemos, logo ao chegar à cidade, marcada por um traçado medieval, ao deparar com as ruínas de um enorme templo romano, anterior, portanto, à Idade Média.

Turismo em Portugal: Évora, Alentejo

Em suma, tendo passado pelas mão de romanos, bárbaros visigodos e, posteriormente conquistada pelos árabes, Évora só foi recuperada pelos cristãos comandados por Dom Afonso Henriques em 1162 . Uma parte da população civil, formada por mouros, ficou por lá, porém, meio vigiada pelos cristãos.

Turismo em Portugal: Évora, Alentejo

Os bairros étnicos

A tendência dessas minorias, a judia igualmente, é se concentrar em ghetos. Dessa forma visitamos o sinuoso bairro da “moraria”, uma herança do período árabe. Assim, o que notamos é que a tal moraria é muito semelhante com medinas (bairro árabe) com o a de Casablanca, no Marrocos, que visitei mais de uma vez, um meandro de ruas, pracinhas, becos e ruelas. Ou seja, é fácil se perder naquele meandro com casinhas brancas muito parecidas. Dessa forma, procurávamos sempre reparar atentamente no caminho.
São diferenças assim que fazem a riqueza arquitetônica de Évora, com construções das mais diversas épocas. Ainda mais: o fato de estar situada numa pequena colina tornava a cidade muito graciosa.

Turismo em Portugal: Évora, Alentejo

Patrimônio da Humanidade

Enfim, é grande o interesse de Évora no turismo português. Aliás, foi considerada como patrimônio da Humanidade pela Unesco. Afinal, é muito difícil que um lugar que faça parte da lista de sítios incluídos na lista de Patrimônio da Humanidade seja uma roubada.
Finalmente, uma curiosidade em Évora: suas ruas com nomes curiosíssimos!

Turismo em Portugal: os nomes curiosos de algumas ruas de Évora, no Alentejo

Atrações em Évora

Praça do Giraldo

Para você não se perder em Évora, consiga um mapa no escritório local de turism,o na Praça do Giraldo, no centro. Assim, peça que assinalem no papel a localização seu hotel e da praça do Giraldo. Depois faça um círculo sobre as atrações que deseja visitar. Em suma, considere sempre que a Praça do Giraldo é sua melhor referência no traçado irregular das ruas de Évora. Essa praça, rodeada de prédinhos baixos em estilo neo-clássico, abriga igualmente agências de turismo, casas de câmbio, barzinhos e restaurantes. Ou seja, é o centro de tudo.

Turismo em Portugal: Évora, Praça do Giraldo

O chafariz dos mentirosos

Numa de suas extremidades fica a igreja de Santo Antão, construída em 1557. Bem na frente da igreja fica um lindo chafariz do século XVIII. Demos risada quando o português da recepção de nosso hotel nos disse que o lugar é igualmente conhecido como “chafariz dos mentirosos”. Ou seja, corre o papo na cidade, que muito sentam-se nos bancos de mármore do chafariz para, por falta de assunto, inventarem pitorescas mentiras…

Templo Romano de Diana

Mesmo em ruínas, o templo com colunas de granito e capitéis coríntios começou a ser construída no século I d.C em homenagem ao imperador Augusto. Não se entretanto, porque ele, é conhecido como “templo de Diana. O templo, igualmente considerado Patrimônio da Humanidade, é um must!

Turismo em Portugal: Templo de Diana, em Évora, no Alentejo

Embora seja conhecido como templo de Diana, hoje a maioria dos arqueólogos acredita que ele foi construído para homenagear o imperador Augusto no século I. Apesar de estar em ruínas, o conjunto impressiona. Ou seja, catorze colunas de granito ainda se mantêm em pé e várias delas conservam seus capitéis coríntios.

de Évora

Ante de mais nada, saiba que a Sé de Évora, é simplesmene, a maior de Portugal. Foi construída em estilo românico. Sua construção, iniciada em XII, só foi completamente concluída um século depois. Tem, assim, como outras igrejas desse período, o aspecto de um fortim. Reformas introduziram posteriormente elementos góticos à sua arquitetura. É o caso, assim, do portal da fachada gótica, enfeitada com figuras de santos. Suas torres possuem, ainda mais, a curiosa característica de serem diferentes uma da outra.

Turismo em Portugal: Igreja matriz de Évora, no Alentejo

O interior da Sé de Évora

Lgo. do Marquês de Marialva, fica perto do templo romano – O interior, bem decorado, contrasta bastante com a severidade das linhas externas do templo. O coro, por exemplo, é barroco, combinando mármores rosados e azuis. Repare no portal renascentista do transpto do lado esquerdo, todo em branco com motivos florais. Já a capela-mor, barroca, é decorada com mármores de diversas origens. Na torre da catedral funciona um pequeno museu de arte sacra. Sua peça mais interessante é a Virgem do século XIII, esculpida em marfim. Seu manto se abre sobre delicadas miniaturas entalhadas.

Capela dos ossos

Essa é uma visita obrigatório, mas que causará arrepios nos mais sensíveis. A Capela dos Ossos na Igreja de São Francisco, do século XVII, é uma das principais atrações (meio macabra, para alguns) de Évora, em Portugal. Ela foi inteiramente construída, por iniciativa de monges franciscanos, com ossos humanos, os primeiros deles retirados de seus túmulos, espalhados por dezenas de cemitérios em Évora e arredores, que estavam ficando lotados.

Turismo em Portugal: Capela dos ossos em Évora, Alentejo

Nossos ossos que aqui estão pelos vossos esperamos

Assim, o resto da “matéria prima” foi sendo obtida de outros monges que iam morrendo. Assim, cada um deles já se imaginando parte de alguma paredes de ossos um dia…
Na entrada já tem um aviso, para que ninguém se esqueça: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”.

Paredes de osssos humanos

Além das paredes formadas por crâneos, tíbias e outros osso humanos, e das arcadas de caveiras, dois esqueletos completos, um de um homem, outro de uma criança, estão suspensos em correntes presos numa parede. O estranho é o esqueleto da criança, que certamente não devia ser um monge.
Calcula-se que mais de 5 mil ossos foram utilizados na construção da capela.

Turismo em Portugal: parede na Capela dos Ossos, em Évora, no Alentejo

Antiga Universidade 

A Universidade de Évora no Lgo. dos Colegiais, 2, foi fundada no século XVI, teve suas portas fechadas em 1759 e posteriormente reaberta em 1973.
Suas salas de aula são decoradas por painéis de azulejos inspirados em tema sobre a matéria ali ensinada. Original!

Turismo em Portugal: Universidade de Évora, no Alentejo

Considerando, porém, que essas salas até hoje são utilizadas nos cursos da universidade, procure, se possível visitar a Antiga Universidade no hotário de almoço ou no final das aulas. Mesmo assim, evite falar alto ou, de alguma forma, interferir nos trabalhos da instituição.

Museu de Évora

Situado no Largo Mário Chico, o Museu de Évora funciona em um imóvel histórico do século XVI, e abriga perto de 20 mil peças. O acervo do museu é, assim, separado por coleções que englobam escultura, arqueologia, além de pinturas lusas e flamengas. Posteriormente, a extinção das ordens religiosas por Pombal, igualmente contribuiu a reforçar as coleções do museu de Évora que podem ser apreciadas por qualquer um e não apenas por religiosos. Essas coleções transferidas para o museu englobam mobiliário, tapeçarias, cerâmicas, ourivesaria, etc. Saiba mais sobre o Museu de Évora.

Turismo em Portugal: Alentejo: Museu de Évora

Mosteiro dos Loios

Lgo. do Conde Vila-Flor. Esse mosteiro do século XV no largo do Conde Villa-Flor, construído em estilo gótico-manuelino, transformou-se em mais um charmoso hotel de charme da rede Pousadas de Portugal. O interessante é que você, mesmo não estando hospedado no estabelecimento, pode pedir permissão na recepção para visitar seu interior.

Como ali funciona um café e um restaurante aberto ao público, você pode igualmente beber algo ou almoçar no mosteiro. De qualquer forma, tratando-se de um hotel de charme, procure vestir-se adequadamente. Não é exatamente o lugar para se frequentar de short, chinelos e camiseta furada…

Turismo em Portugal: Pousada dos Loios, em Évora, no Alentejo

Largo da Porta de Moura

Esse largo, ou praça rivaliza com a praça do Giraldo. Muitos a consideram a mais bela praça de Évora. O destaque nessa caso, é sua fonte em estilo manuelino-mudejar, contruida na segunda metade do século XVI. Uma das curiosidades dessa fonte é seu globo de pedra, que faz muita gente franzir a testa, sem entender direito seu significado.
Posto de Turismo de Évora – Praça do Giraldo –  [email protected]

Atrações nos arredores de Évora

Nas vizinhanças de Évora há muitas atrações que recomendamos. Como o Alentejo fica próximo à Lisboa, é fácil visitá-las, principalmente se você estiver de carro. Se estiver motorizado, faça como nós, assinale no mapa um roteiro racional a partir de Évora. Se não estiver motorizado há ônibus de Évora para tudo quanto é canto no Alentejo. Nesse caso, informe-se sempre sobre os horários de autocarros entre as cidades alentejanas.
Porém, atenção, existe Monsaraz e a vizinha Teguengos de Monsaraz, não confunda.

Aqueduto da Água da Prata

A apenas 18 km de Évora. Uma preocupação dos romanos quando fundavam suas cidades era, como aconteceu com Évora, sempre cuidar de seu abastecimento de água por meio de elegantes aquedutos de pedra. Ao que parece, o saudável costume foi adotado pelos portugueses. Assim, o Viaduto das Águas de Prata, do qual menos de dez km estão ainda conservados, começou a ser construído somente já no fim da Idade Média em 1531.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é PORT-AQUEDUTO-DA-ÁGUA-DA-PRATA-3.jpg
Turismo em Portugal: o Aqueduto da Água da Prata, Alentejo

Monsaraz

Um dos destaque é a pequena Monsaraz , a uns 50 km de Évora, situada no alto de uma colina. A cidade é um charme, com suas casinha brancas e ruas com calçamento de pedra. Monsaraz é outra das cidades reconquistadas aos mouros no ano de 1167 e integrada a Portugal.
Posto de Turismo – Monsaraz -mRua Direita, s/n
[email protected]

Turismo em Portugal: a cidade de Monsaraz, Alentejo

Marvão

Outra cidadezinha que merece uma olhada é a charmosa e pequenina Marvão, com uns 800 habitantes apenas, situada a uns 120 km de Évora. Marvão, situada numa colina com mais de 850 metros é protegida pelo enorme . Do alto de suas muralhas tem-se uma vista privilegiada dos arredores. A cidadezinha é toda branca, calçada com pedras.
Posto de Turismo de Marvão – Largo da Silveirinha – [email protected]

Turismo em Portugal: Marvão, Alentejo

Castelo de Vide

A super graciosa cidadezinha de Castelo de Vide fica a 120 km de Évora, bem do lado de Marvão, de forma que vale a pena procurar visitar as duas atrações numa única escapada a partir de Évora. Em primeiro lugar, a própria cidadezinha, super pitoresca, é considerada uma das mais bonitas cidades históricas do Alentejo.

Turismo em Portugal: o casario e o castelo fortificado de Castelo de Vide, Alentejo

Assim, já tem interesse por si mesma com suas casinhas caiadas, velhas igrejas, ruelas de traçado medieval e belas fontes. Na cidade fica uma das judiarias – o bairro judeu – super preservada. Das muralhas de seu castelo medieval tem-se uma linda vista do vale abaixo recoberto de florestas. Como estávamos no outono, suas árvoes assumiam belos tons avermelhados e alaranjados.
Posto de Turismo de Castelo de Vide –  Praça D. Pedro V [email protected]

Turismo em Portugal: paisagem de outono no Alentejo
Uma das cidadezinhas mais bonitas do Alentejo

Rodeada por 2,5 km de muralhas, Castelo de Vide está na lista das cinco vilas históricas mais bonitas do Alentejo. Próxima a Marvão e à fronteira espanhola, pertence ao Distrito de Porta Alegre. É conhecida por muitos como a Provença portuguesa, ou Sintra do Alentejo. Fica a 225 km de Lisboa, 290 do Porto e a 120 de Évora. A cidadela com seu casario branco, fontes, jardins, antigas igrejas, portais góticos e ruelas sinuosas, é puro charme! Com fortes heranças históricas e culturais, a vila abriga uma das judiarias mais bem preservadas de Portugal.
Posto de Turismo Castelo de Vide – Pr. D. Pedro V [email protected]

Elvas

Turismo em Portugal: cidade de Elvas, no Alentejo

Elvas, situada a 85 km de Évora é outras das localidades imperdíveis em qualquer roteiro pelo Alentejo. Essa cidade, portanto, nos agradou em cheio. E, ainda mais, é possível, facilmente fazer um bate-e-volta a partir de Évora. Vale a pena, porém, dormir por lá, já que a cidade possui igualmente boa infraestrutura de turismo e opções de hotéis de todos os preços. Preferimos, assim, nos instalar dois dias nessa cidade fronteiriça.

Turismo em Portugal: Elvas, Alentejo, Portugal

A fortaleza de Nossa senhora das Graças

Bem próxima à fronteira espanhola, a cidade é protegida pelo forte Nossa Senhora das Graças, do século XVI, em forma de estrela, considerado na época inexpugnável. Em suma, essa fortaleza é uma visita obrigatória, destaque no turismo de Elvas. Igualmente não pode deixar de ser apreciado o aqueduto das Amoreiras, erguido em 1537, com 31 ms de altura e uma extensão de aproximadamente 8 km, o maior da Península Ibérica.
Posto de Turismo de Elvas: Praça da República – [email protected]

Estremoz

Estremoz , a 46 km de Évora, é uma cidade toda caiada de branco. Sua parte moderna, bastante simpática, é cortada por ruas largas e avenidas. A região mais bonita, porém, é seu bairro antigo (Bairro Alto), de ruelas de traçado medieval, .
Extremoz, como não podia deixar de ser, tinha igualmente, seu castelo durante a Idade Média. Infelizmente, porém, uma enorme explosão em seus paiol de munições o destruiu completamente ainda no século XVII.

Turismo em Portugal: Estremoz, Alentejo

O Palácio da Rainha Isabel

Bem do lado de suas ruínas, temos, uma atração de primeira grandeza toda preservada. Trata-se, assim, do Palácio da Rainha Isabel, no Largo Dom Diniz, hoje transformado em uma das mais sofisticadas pousadas de Portugal. Muito interessante, portanto, porque conserva seus mobiliário de época e é todo decorado com peças de arte. Aproveitamos, portanto, os preços de baixa temporada e nos hospedamos no palácio.
Posto de Turismo Rossio Marquês Pombal, 88 A
[email protected]www.cm-estremoz.pt

Arraiolos

Assim também, durante nossa permanência no Alentejo, demos uma esticada, até a cidadezinha de Arraiolos, com 3.500 habitantes, a apenas 20 km de Évora, famosa por seus tapetes. Igualmente chama a atenção seu incomum castelo forte, uma fortaleza de forma arredondada, situada numa elevação de pouco mais de 400 metros de altitude.

Turismo em Portugal: a pequena Arraiolos, Alentejo, famosa por seus tapetes

No seu interior fica a Igreja Matriz do Salvador, muito mais antiga. Ou seja a igreja já existia antes mesmo de alguém pensar na construção do castelo. A Igreja forma, portanto, um conjunto com um convento convertido em mais uma unidade das pousadas de Portugal em 1995.
Posto de Turismo de Arraiolos – Praça do Município –
[email protected]www.cm-arraiolos.pt

Adoramos o Alentejo. Depois de uns dez dias por lá, porém, tivemos que prosseguir nossa viagem. Assim, seguimos para Lisboa, a capital portuguesa, a última etapa de nossa aventura na terrinha.
Acompanhe nossa viagem, conheça as matérias sobre essa viagem de carro por Portugal:

ASSUNTOS RELACIONADOS:

1 –Turismo em Portugal – Roteiro de viagem
2 –Turismo em Portugal: Algarve, o início da viagem
3- Turismo em Portugal: do Algarve a Caminha pelo litoral 
4- Turismo em Portugal: Cidade do Porto 
5 Turismo em Portugal: Valença do Minho a Lisboa
6 – Turismo em Portugal: o Alentejo 
7- Turismo em Portugal: Lisboa 
8 Turismo em Portugal: atrações em Lisboa
9- Os portugueses, nossos irmãos do ultramar

 

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é LOGO-BLOG-CERTO-PADRÃO-1024x1024.jpg

Posts Relacionados

Turismo em Portugal: Lisboa

Sonhos de Viagem

Turismo em Portugal: de Valença do Minho a Lisboa de carro

Sonhos de Viagem

Turismo em Portugal: do Algarve a Caminha pelo litoral

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x