América do Sul

Cataratas de Fóz do Iguaçu

Antes de mais nada, nosso plano era percorrer a América do Sul de busão. Achamos, porém, um voo com preço tentador de São Paulo para Foz, o início de nossa viagem. Assim, sempre pesquisamos até achar o melhor preço! E a viagem de ônibus demoraria 18 hs aproximadamente. Tempo demais. Afinal, nós tínhamos fixado um limite máximo dentro de um ônibus de 15 horas. Nem um minutinho a mais…

Cataratas de Fóz do Iguaçú

Início da viagem pela América do Sul: Cataratas de Fóz do Iguaçu:

Cataratas do Iguaçu ficava no nosso caminho para a Argentina, primeiro país a ser percorrido nessa viagem pela América do Sul. Assim, partimos de SP dia 24 de março 2019.

O hotel Normandie, uma fria!

Era a tarde de um domingão ensolarado. Tocamos a campanhia, batemos na porta e nada. Finalmente, quase meia hora depois, duas hóspedes saíram. Imediatamente nos advertiram para não ficarmos nesse hotel, que era uma fria.
Num relance, quando as meninas abriram a porta, vi um número de telefone no corredor logo na entrada do hotel. Assim, anotei depressa. Ligamos para a dona. A proprietária atendeu de mal-humor, disse que estava indisposta e, ainda mais, que não iria abrir o hotel nesse dia. Perguntei se podia mandar um funcionário. Disse que não. Retruquei que tínhamos reserva pelo Booking em mãos. Respondeu que era problema nosso….
Já nos hospedamos em centenas de hotéis no mundo todo, e isso nunca nos aconteceu. Em suma, evitamos histórias, mas desta vez não dava para deixar barato.

Quem for visitar as cataratas de Fós do Iguaçu deve evitar: Hotel Normandie

Em Fóz do Iguaçu, tomando providências contra o Normandie

O que fazer? Por sorte, ali pertinho, tinha uma ótima pousada e, ainda mais, com bom preço, onde nos instalamos. Lavamos as mãos e o rosto e imediatamente partimos para o escritório de turismo para tentar resolver a situação com o Normandie. Antes de chegar ao escritório de turismo, em um prédio da prefeitura, havia um posto da PM. Quando passamos em frente, a oficial de plantão nos perguntou do que tratava. Explicamos. Assim, no mesmo momento ela ligou para o hotel. No hotel, entretanto, só estava a cozinheira, que disse a dona que não iria abrir o hotel nesse domingo.

Posto da PM nas Cataratas de Fóz do Iguaçu

Arco-íris nas cataratas de Fóz do Iguaçu

A oficial foi firme. Avisou a tal cozinheira, com voz dura que avisasse a proprietária do hotel que já tinha duas outras queixas contra o Normandie. Dessa forma, se tivesse mais uma reclamação iria mandar uma viatura, embarcar todo mundo e fechar o estabelecimento.
Em seguida nos encaminhou ao escritório oficial de turismo, onde fizemos queixa. No escritório de turismo nos disseram que esse hotel era muito bom há tempos atrás, (assim tinha boas referências no Booking). Comentou igualmente que a nova administração era completamente relapsa e que, logo, o estabelecimento entrou em séria decadência.

Cataratas de Iguaçu

Bora curtir as Cataratas de Iguaçu

Estávamos agora bem instalados e resolvemos, portanto, esquecer o assunto. Em suma, não nos estressamos. Afinal, faz parte de qualquer viagem cruzar com alguns idiotas ou gente mau caráter.  E queríamos curtir Foz. 
Já conhecíamos as cataratas de Iguaçú mas, na ocasião, passamos poucos dias na cidade e assim, fomos de novo até as cataratas. Igualmente, fizemos questão de passar de barco debaixo da cachoeira. Essa experiência, enfim, faz parte do famoso Passeio do Macuco, uma opção mais aventureira entre a ampla gama de experiências à escolha do visitante. 

Prontos para entrar debaixo de uma queda nas Cataratas de Iguaçu

Cataratas de Iguaçu: a bordo de uma lancha nervosa

O passeio é feito num grupo de umas vinte pessoas numa lancha de alta velocidade com direito a boas emoções. Dessa forma, todo mundo tem que vestir colete salva-vidas. Em alguns trechos calmos fotografamos as cataratas, em outros, porém, curtimos as emoções de viradas bruscas rio acima a bordo daquela lancha nervosa.
As quedas caem, quase todas, do lado argentino, mas é, entretanto, do lado brasileiro que se vê melhor e é onde se pode passar debaixo das quedas. Claro que você fica ensopado!

Passeio em lancha rápida nas cataratas de Fóz do Iguaçú

Roupa seca de reserva

Assim, trouxemos roupa de reserva e alugamos um compartimento com chave para guardar nossas coisas, roupas secas, dinheiro, nossos passaportes, cartões de crédito e tudo o que era importante. A chave, porém, trouxemos conosco em um cordão pendurado no pescoço,

As cataratas de Foz do Iguaçú

Finalmente, foi uma boa ter trazido sua troca de roupa, calça, camisa, por exemplo. Uma precaução que recomendamos vivamente. Aliás, mesmo tendo, antes de subir na lancha, comprado uma capa plástica comprida até os tornoselos, ficamos encharcados.

Cataratas de Iguaçu: cuidado com os quatis

Antes de mais nada, não se espante se cruzar com um monte de quatís que vivem soltos por lá. Tome cuidado, entretanto: se você estiver com frutas nas mãos será assediado!
Evite, porém, tocar ou alimentar os animais, que são um tanto confiados e podem avançar sobre os alimentos, principalmente se forem frutas.

Cataratas de Iguaçu, o lado argentino das quedas

Lado argentino das quedas, nas cataratas ee Iguaçu

Demos igualmente uma olhada no lado argentino. Um passeio bate-e-volta, com direito a trenzinho e longas passagens que chegam junto do rio bem onde começam as cataratas. Dali, entretanto, não se tem uma visão panorâmica das quedas. Dessa forma, isso só é possível do lado brasileiro. (Nossas melhores fotos foram, assim, tiradas do lado brasileiro)

Se você estiver nas cataratas de Iguaçu e quiser seguir de avião para Buenos Aires, utilize o aeroporto argentino de Puerto Iguaçú

Nordeste da Argentina, interesse limitado

Nossa intenção era fazer toda a América do Sul apenas de ônibus. O problema, entretanto, é que o turismo do NE da Argentina tem interesse limitado. Assim, a principal atração são as Missões Jesuítas, que podem ser igualmente visitadas a partir de Pousadas, mas que já conhecíamos. Logo, seriam dois dias até Buenos Aires por terra sem muita coisa de interessante no caminho. Fuçando, porém, preços de passagens aéreas, descobrimos que em certos dias da semana havia promoções tentadoras e optamos para o avião.

Cataratas do Iguaçu, o aeroporto brasileiro e o argentino

Saiba em primeiro lugar, se for para Buenos Aires, que os aviões para destinos dentro da Argentina partem sempre de Puerto Iguaçú. É do outro lado da fronteira e não do aeroporto brasileiro. Infelizmente, porém, muitos taxistas por lá parecem não saber disso. Assim, o motorista do táxi que tomamos já estava nos levando para o aeroporto nacional e tivemos que pedir que nos conduzisse ao aeropuerto de Puerto Iguazú.

Começava nossa viagem pela América do Sul, a partir do território argentino.

Acompanhe a Viagem em Video no Youtube

Assuntos Relacionados:

Posts Relacionados

Viagem para Argentina – Melhores lugares

Sonhos de Viagem

El Calafate e Glaciar Perito Moreno

Sonhos de Viagem

O que fazer em Cusco

Sonhos de Viagem
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x